AutomobilismoColunistaPostStock Car

Zonta, Cesar e Denis realizam coletiva após Corrida do Milhão

Premiação será doada para instituições que combatem o Novo Coronavírus. Confira as declarações dos pilotos após prova atípica

A Corrida do Milhão Solidário já está nos livros de história da Stock Car Brasil. Por conta da pandemia do Novo Coronavírus, a prova mais esperada pelos fãs da categoria foi realizada com os potões fechados para o público e quem faturou o prêmio foram as instituições que estão combatendo a maior crise sanitária do século XXI. 

“Possante como um jato. Veloz como um foguete”

O primeiro bólido a cruzar a linha de chegada foi o Corolla #10 do ex-piloto de Fórmula 1 pela Toyota, Ricardo Zonta. Novamente abordo de um carro da montadora japonesa, o paranaense usou o push na hora certa, fez um pit-stop sem preocupações e colocou mais uma corrida no bolso. 

Segunda colocação folgada

Logo atrás, Cesar Ramos cruzou a linha de chegada pela equipe Ipiranga Racing – A. Mattheis. Também guiando um Corolla, o pole position perdeu a posição para Ricardo Zonta, mas faturou a segunda vaga no pódio.

3, 2, 1… PUSH!

Denis navarro usou a carta na manga para beliscar a terceira colocação. O piloto do Cruze #5 se aproveitou da batalha entre Thiago e Allam Khodair para acionar o push e roubar a cena na disputa pelo terceiro lugar.

Coletiva de Imprensa pós-Corrida do Milhão Solidário

Após a corrida, os pilotos que formaram o pódio conversaram com a imprensa. Confira abaixo as declarações de cada um

Cesar Ramos

“O trabalho que foi feito valeu a pena. A gente estava no caminho certo. Temos que continuar trabalhando porque a gente sabe como a categoria funciona e agora com essa mudança de carro, não podemos parar. Com certeza na etapa seguinte teremos equipes próximas que vão melhorar também. O Zonta chegou muito bem em Goiânia e nos aproximamos aqui. Estamos andando rápido na Classificação mas na Corrida falta um pouco.

Tudo ou nada

Cesar comentou sobre o jogo de xadrez para acertos: “como é um carro novo, você pode acabar indo para o lado errado. Tem que tomar cuidado com isso”.

Ricardo Zonta

“Hoje foi totalmente diferente. Eu estou muito mais grato, muito mais feliz, em poder fazer parte dessa ação de doação. Ganhar um milhão e poder falar que estou participando disto. A sensação é bem mais prazerosa. É muito significante. Eu presenciei na minha família a dificuldade que a Covid proporciona… Então é muito significante”.

Denis Navarro

“Estávamos numa situação em que precisávamos economizar um pouco de combustível. O carro era muito bom e conseguimos um ritmo de corrida muito forte no começo. Fizemos de 3 a 4 ultrapassagens, o que me permitiu dar esse salto de oitavo para quarto, se eu não me engano. O Rubinho, sem dúvidas, veio com toda força no final e seria uma disputa boa.

Novos Ventos

Em comparação com o ano passado, César Ramos comentou sobre o sentimento de cravar duas poles em um único final de semana: “A gente não pode esquecer do ano que a gente passou… Fiz duas poles e tem uma frase que eu gosto muito que diz: ‘você não pode esquecer que um dia você sonhou em estar onde você está hoje’. […]. Não vou esquecer o que eu estou vivendo nessa equipe e estou feliz que as coisas estão começando a fluir. […]. Ainda não caiu a ficha do que eu vivi neste final de semana”.

Confira como terminou a Corrida do Milhão Solidário:

1. Ricardo Zonta (RCM/Corolla)
2. César Ramos (A.Mattheis/Corolla)
3. Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze)
4. Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla)
5. Ricardo Maurício (RC/Cruze)
6. Thiago Camilo (A.Mattheis/Corolla)
7. Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze)
8. Átila Abreu (Shell Crown Racing/Cruze)
9. Allam Khodair (BFM/Cruze)
10. Júlio Campos (Crown Racing/Cruze)

Mostrar mais

Deixe uma resposta

Artigos relacionados