ColunistaPostW Series

W Series: Jamie Chadwick vence de ponta a ponta GP da Áustria

Chadwick dominou a segunda prova de 2021 da W Series, em prova exemplar. Tomaselli ficou no top-5 e também foi grande na prova

Neste sábado (03) a W Series disputou a segunda corrida da temporada 2021, onde Jamie Chadwick largou da primeira posição após conquistar a pole na última sexta-feira. A pilota britânica dominou a ponta com maestria liderando a corrida sem ser ameaçada em nenhum momento, mostrando o motivo de ser a primeira campeã da W Series. 

Chadwick obteve um grand chelem – conquistando a pole, vitória de ponta a ponta e fazendo a volta mais rápida da corrida. Ainda que a transmissão não tenha focado muito na sua corrida, a pilota da Veloce Racing foi brilhante. 

O pódio foi formado por Irina Sidorkova, a russa que foi confirmada como pilota da academia da W Series. Emma Kimilainen conquistou a terceira posição, depois da punição recebida pós-classificação ela largou do sexto lugar, mas realizando ultrapassagens, ficou com o pódio.

Sarah Moore é a quarta colocada, mas a pilota só conseguiu obter a posição, depois de ultrapassar Bruna Tomaselli próximo do final da prova. A brasileira resistiu por várias voltas, antes de ser ultrapassada. Bom início para Tomaselli que conquista seus primeiros pontos na W Series.

Saiba como foi a segunda corrida da W Series

A prova da W Series começou meia hora depois da classificação da Fórmula 1 ocorrer no Red Bull Ring. Assim como o outro fim de semana, as pilotas estavam enfrentado as altas temperaturas, bem difierente de como foi realizada a classificação na sexta-feira. 

Jamie Chadwick largou da primeira posição com o benefício da pole, enquanto Bruna Tomaselli começou da terceira posição, herdando-a por conta da punição de Kimilainen. Visser ficou parada no grid, por um problema na largada e caiu para as últimas posições. Sidorkova atacou para ficar com a segunda posição e Tomaselli era a terceira, sendo atacada por Kimilainen. Foi um bom início para as pilotas da Veloce Racing.

No segundo giro, Kimilainen assumiu a terceira posição, deixando Tomaselli no quarto lugar, recuperando a posição que tinha conquistado na classificação antes da punição. Visser era a décima quarta depois de ultrapassar Vicky Piria. A brasileira passou a ser atacada, precisando encontrar ritmo para tentar buscar um pódio.

Sarah Moore e Nerea Marti estavam se enfrentando pela quinta posição. Enquanto Chadwick administrava o primeiro lugar com facilidade, tendo mais de 2 segundos de vantagem.

Com apenas cinco minutos de prova realizada, Cook já tinha conquistado sete posições, subindo para a décima primeira posição depois de largar de décimo oitavo – depois de enfrentar problemas na classificação.

Tomaselli era bem atacada por Moore, enquanto a brasileira segurava também Marti, pois havia se formado uma fila atrás da brasileira, por conta do seu ritmo. Pouco tempo depois, Marti passou a rival, mas Moore retomou o quinto lugar; enquanto elas se enfrentavam pelo quinto lugar, Tomaselli se segurava em quarto.

Restando vinte minutos para o encerramento, as dez primeiras eram: Chadwick, Sidorkova, Kimilainen, Tomaselli, Moore, Marti, Eaton, Powell, B.Garcia e Cook. Sabré Cook já tinha realizado oito ultrapassagens, apresentando um bom ritmo nesta escalada.

Gosia Rdest tinha perdido depois de um toque entre ela e Marta Garcia, a pilota do carro #3 retornou na décima oitava posição. O incidente entre as companheiras de equipe da Puma será investigado depois da prova.

Chadwick permanecia na liderança com mais de 4s9 para Sidorkova, enquanto Kimilainen se aproveitava para atacar a segunda colocada.  

Entrando nos últimos quinze minutos de prova, Tomaselli foi avisada para aumentar o ritmo, pois Moore estava se aproximando dela, já que Marti parou de atacar a dona do carro #26.

Quando restavam dez minutos para o encerramento, as dez primeiras eram: Chadwick, Sidorkova, Kimilainen, Tomaselli, Moore, Marti, Eaton, Powell, B. Garcia e Cook. Eaton era informada sobre os limites de pista.

Fabienne Wohlwend atacava Cook, sua companheira de equipe, na busca para ficar no top-10.

Nos últimos seis minutos, Tomaselli estava se defendendo fortemente na quarta posição, exibindo uma excelente defesa.

Koyama enfrentava problemas, passou pelos boxes e estava na décima oitava posição.

Chegando aos últimos cinco minutos, ainda foi possível ver Abbie Eaton conquistar a sexta posição, superando Marti.

Para as voltas finais da prova, as dez primeiras eram: Chadwick, Sidorkova, Kimilainen, Tomaselli, Moore, Eaton, Marti, Powell, B.Garcia e Cook. Wohlwend superou a companheira de equipe, entrando no top-10. Cook ainda foi ultrapassada por Visser.

Nos últimos dois minutos, Tomaselli foi ultrapassada por Moore, ficando com o quinto lugar, mas ela trabalhou muito bem durante toda a prova.

O último giro também foi bem alucinante, Kimilainen atacou Sidorkova, reduzindo a distância delas para 4 milésimos, depois para dois milésimos.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados