ColunistaFórmula 1Post

Volta por Volta – Vitória de Lewis Hamilton, com Max Verstappen e Alex Albon no pódio do Bahrein

O GP foi disputado, Grosjean está se recuperando após o acidente. A Racing Point saiu zerada desta corrida

A prova contou com a 95ª vitória de Lewis Hamilton, mostrando mais uma vez um desempenho excepcional, mesmo com o sétimo título já conquistado ele segue buscando o melhor desempenho na temporada.

O início da prova provocou um grande susto por conta da batida de Romain Grosjean, mas o piloto está bem e agora será observado no hospital para tratar as queimaduras provocadas após o seu carro pegar fogo.

Ainda contamos com a batida de Daniil Kvyat e Lance Stroll, o canadense acabou abandonando a prova. Vale ressaltar que a dupla da Racing Point não pontuou nesta rodada, pois o motor de Sergio Pérez teve um problema nas últimas voltas da corrida, impossibilitando o mexicano de terminar a corrida e conseguir mais um pódio na temporada.

Confira: Hamilton vence, Albon vai ao pódio após abandono de Pérez e corrida é marcada pelo acidente de Grosjean

A Fórmula 1 vai correr mais uma vez no Bahrein neste próximo fim de semana, mas utilizando desta vez o anel externo do circuito.

Saiba como foi o GP do Bahrein

O grid ficou definido desta forma:

Carlos Sainz largou da décima quinta posição após enfrentar um problema com o eixo traseiro de seu carro. Durante a classificação, quando estava deixando os boxes para participar do Q2, o piloto acabou rodando e ficou parado. Ele não pode retornar para a atividade e sem tempo registrado ficou com o décimo quinto lugar.

Os 11 primeiros apostaram nos pneus médios, enquanto Charles Leclerc, Grosjean, e Latifi estavam com os compostos duros instalados. Por conta da classificação ruim, Sainz largou com os pneus macios.

Volta 1: Hamilton manteve a ponta, enquanto Bottas caiu para a sexta posição em uma largada muito ruim.

Um acidente aconteceu na segunda reta do circuito com Romain Grosjean que bateu forte no guard-rail, após um toque com Daniil Kvyat. O carro acabou se dividindo no meio e logo ele entrou em combustão. O piloto da Haas foi resgatado rapidamente, mas ele sofreu algumas queimaduras, principalmente nas mãos.

O acidente foi impressionante, dado o tamanho das proporções que ele aconteceu, Grosjean ainda saiu andando. O francês foi removido para o hospital para uma avaliação mais completa e padrão depois de um acidente como o dele. Mas o piloto parecia estar bem e de fato estava, pois após a corrida ele enviou um recado, avisando que mesmo com as queimaduras estava se sentindo bem.

Na largada, vários toques aconteceram, principalmente no grid intermediário da Fórmula 1. Algumas posições foram alteradas para o grid de largada por conta da bandeira vermelha e os carros precisaram se posicionar no grid novamente antes do recomeço da corrida. A alteração ocorreu pois os comissários levaram em consideração os pequenos setores dentro dos setores principais, que apontavam que algumas ultrapassagens ocorreram quando a bandeira vermelha já estava acionada. 

Volta 1/2: antes da relargada o grid ficou definido desta forma: 

Foto: reprodução

Gasly passou a utilizar os pneus duros, assim como Vettel. Eles estavam na nona e décima posição respectivamente;

Volta 3: ocorreu a relargada, Hamilton conseguiu a ponta e Verstappen foi ultrapassado por Pérez, mas pouco depois o holandês conseguiu retomar a segunda posição. Vettel e Giovinazzi perderam várias posições. Lance Stroll caiu para décimo nono após um toque com Daniil Kvyat, o canadense ficou de ponta cabeça após o toque com o russo. O Safety Car foi acionado para a remoção do carro de Stroll. Vettel foi encaixotado na relargada. 

Os dez primeiros eram: Hamilton, Verstappen, Pérez, Albon, Norris, Ocon, Leclerc, Ricciardo, Gasly e Sainz. Raikkonen saltou para a décima segunda posição, equanto Latifi era o décimo terceiro. 

Bottas precisou realizar um pit-stop retornando com os pneus duros na décima sexta posição. O finlandês ficou com um pneu furado após a relargada;

Volta 8/9: o Safety Car deixou a pista para a relargada da prova. Hamilton segurou a primeira posição e Verstappen conseguiu acompanhar o ritmo do rival. Pérez atacava o piloto da Red Bull. Leclerc e Ocon estavam disputando a sexta posição e ficam lado a lado travando a disputa, mas o francês da Renault conseguiu segurar a posição.

Outra briga na pista era entre Sainz e Ricciardo pela oitava posição, o piloto da McLaren levou a melhor e conseguiu a ultrapassagem, enquanto o australiano caiu para nono;

Volta 10: Vettel estava disputando com Bottas a décima quinta posição e o alemão da Ferrari estava se segurando. Enquanto Giovinazzi havia se aproximado do piloto do finlandês da Mercedes pressionando-o nesta disputa;

Volta 11: o DRS foi ativado para as ultrapassagens e como alguns pilotos ainda estavam próximos era possível os ataques estavam acontecendo pela pista. Bottas não estava conseguindo realizar a ultrapassagem pois ele e Vettel estavam com o DRS ativo;

Volta 12: Carlos Sainz utrapassou Leclerc assumindo a sétima posição, mas a brigada seguia com o monegasco tentado se recuperar. E pouco depois Leclerc também foi ultrapassado por Ricciardo. Bottas assumiu a décima quinta posição;

Volta 13: Giovinazzi e Magnussen também ultrapassaram Vettel que caiu para a décima oitava posição, por conta de um rendimento muito ruim do carro, ele estava “inguiável”, como informou o alemão;

Kvyat foi punido com dez segundos por conta do incidente com Stroll;

Volta 15: Bottas já era o décimo quarto e se aproximava de Kimi Raikkonen da Alfa Romeo. Hamilton já tinha 2s5 de vantagem para Verstappen e os dez primeiros já haviam se distanciado muito e não conseguiam mais ativar o DRS;

Volta 17: Daniel Ricciardo foi para os boxes, retornando na décima oitava posição com os pneus duros;

Volta 18: A Renault aproveitou para parar Ocon, Kvyat e Raikkonen acompanharam o piloto nos boxes. O francês retornou com os pneus médios, enquanto os outros estavam com os duros. A Alfa Romeo trocou a asa dianteira de Kimi Raikkonen e assim a sua parada demorou um pouco mais.

Volta 19: Ocon ultrapassou Vettel assim como Ricciardo que veio pouco depois. Lando Norris foi chamado pela McLaren para realizar a parada, retornando com os pneus médios em décimo primeiro. Neste momento era possível ver Russell em oitavo, com Latifi em décimo;

Hamilton foi para os boxes, perdendo a liderança momentânea da corrida. A Red Bull apostou na parada de Albon junto com o inglês.

Ricciardo e Giovinazzi se tocaram, enquanto o piloto da Renault tentava ultrapassar Latifi;

Volta 21: Verstappen parou, para instalar os pneus duros, assim como Pérez que acompanhou a parada do piloto da Red Bull. Russell, Giovinazzi e Vettel também foram para os boxes;

Volta 22: Sainz foi parado pela McLaren, Sainz retornou em décimo primeiro, perdendo a posição para Ricciardo;

Os dez primeiros eram: Hamilton, Verstappen, Gasly, Pérez, Albon, Leclerc, Bottas, Norris, Ocon e Ricciardo;

Volta 23: Pérez assumiu o terceiro lugar de Gasly e Verstappen tentava reduzir a distância para Hamilton, eles estavam separados por 4s8, mas a distância não reduzia.

Volta 24: Leclerc realizou a parada e retornou na décima segunda posição com os pneus duros. Gasly foi ultrapassado por Albon caindo para a quinta posição, o piloto da AlphaTauri tentava se sustentar com os pneus duros na pista, após largar com os pneus médios;

Volta 25: Bottas que já era o sexto colocado e foi ultrapassado por Lando Norris da McLaren;

Volta 26: Gasly partiu para mais uma parada, apostando mais uma vez nos pneus duros. Bottas também foi para os boxes e caiu para a décima quarta posição, a equipe instalou pneus médios no finlandês;

Volta 27: ultrapassagem de Sainz em Ocon para obter a sexta posição;

Volta 28: disputando a décima quarta posição, Antonio Giovinazzi realizou a ultrapassagem em Kimi Raikkonen;

Volta 31: Hamilton tinha mais de cinco segundos de vantagem para Verstappen. Kimi Raikkonen errou e Vettel ultrapassou o finlandês, assumindo a décima quinta posição;

Volta 33: Bottas já era o décimo colocado, enquanto Leclerc era o décimo primeiro colocado;

Volta 35: Kvyat precisou realizar mais uma parada, assim como Verstappen. A parada do holandês foi bem ruim e o piloto retornou na terceira posição, utilizando os pneus duros. Albon veio pouco depois e a nova rodada de pit-stops foi acontecendo;

Volta 36: Hamilton tinha realizado mais uma parada e Pérez estava com um pneu duro de quinze voltas na segunda posição;

Volta 37: Pérez retornou na quinta posição, perdendo espaço para Verstappen. Ricciardo também foi chamado para os boxes e retornou à frente de Ocon, mas foi ultrapassado pelo companheiro de equipe;

Volta 38: Ricciardo conseguiu realizar a ultrapassagem no companheiro de equipe;

Volta 39: Norris e Bottas realizaram mais uma parada, o piloto da McLaren era o sétimo colocado, enquanto Bottas caiu para a décima primeira posição;

Volta 40: Sainz, Russell e Vettel nos boxes;

Volta 41: os dez primeiros eram: Hamilton, Verstappen, Pérez, Albon, Gasly, Norris, Sainz, Leclerc, Ricciardo e Ocon;

Volta 42: Leclerc parou mais uma vez, caindo para a décima segunda posição;

Volta 44: Norris assumiu a quinta posição, após realizar a ultrapassagem em Gasly. Do primeiro ao oitavo colocado, todos estavam com os pneus duros. Bottas apostava nos médios, enquanto Ocon era o décimo colocado;

Volta 47: Verstappen parou mais uma vez, ele tinha 25 segundos de vantagem para Pérez e consegui manter a segunda posição. O piloto da Red Bull apostou nos pneus médios para as últimas 10 voltas da corrida;

Albon já tinha reclamado que já estava sem pneus para brigar com o piloto da Racing Point;

Volta 48: Giovinazzi que tinha um pneu de 26 voltas, contra o de 13 voltas de Kvyat, perdeu a posição para o Russo;

Volta 52: Sainz ultrapassou Pierre Gasly, assumindo o sexto lugar;

Volta 54: o motor de Sergio Pérez começou a pegar fogo e o piloto precisou encostar o carro, perdendo o pódio. O mexicano estava confortável na terceira posição;

O Safety Car entrou na pista para a remoção do carro do mexicano. Os dez primeiros eram: Hamilton, Verstappen, Albon, Norris, Sainz, Gasly, Ricciardo, Bottas, Ocon e Leclerc;

Volta 57: a corrida terminou com a bandeira amarela por conta do Safety Car na pista.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo