ColunistaFórmula 1Post

Verstappen fecha TL2 na liderança após estabelecer o melhor tempo da sexta-feira

Aproveitando uma pista mais fria e emborrachada, Verstappen anotou 1m31s936 para estabelecer o melhor tempo do dia

Por ser uma atividade que acontece no mesmo horário que a classificação e corrida, os pilotos aproveitaram esse momento para realizar algumas voltas rápidas e avaliar os seus carros com os tanques mais vários. Os tempos começaram a melhorar substancialmente ao longo da sessão, Max Verstappen que terminou o dia na liderança, anotou 1m31s936 com os pneus macios (C3).

Novamente a dupla da Ferrari estava mais uma vez empenhada em realizar voltas rápidas e se confirmar nas primeiras posições, deixando uma boa primeira impressão e reforçando as expectativas criadas após os testes de pré-temporada. Charles Leclerc anotou 1m32s023, acompanhado por Carlos Sainz com 1m32s520.

George Russell levou o carro da Mercedes para a quarta posição, anotando 1m32s529. O time alemão ainda está realizando algumas avaliações do seu carro, verificando quais peças podem oferecer uma performance melhor.

A Alpine estava chamando muito mais a atenção durante os treinos livres, pois tiveram um desempenho apático durante a pré-temporada. Fernando Alonso até liderou a atividade, mas fechou o dia no quinto lugar, anotando 1m32s877. A Alfa Romeo apareceu no sexto lugar com Valtteri Bottas, o piloto finlandês teve o seu carro recuperado e finalmente conseguiu completar algumas voltas durante o TL2.

Sergio Pérez fechou no sétimo lugar, separado por mais de 1 segundo do seu companheiro de equipe. O bom desempenho da Haas também era um destaque na atividade, Mick Schumacher ficou com o oitavo lugar, seguido por Lewis Hamilton da Mercedes e Kevin Magnussen, seu companheiro de equipe. Nenhum dos carros da McLaren ficou entre os dez primeiros, enquanto Daniel Ricciardo teve a sua participação prejudicada por conta de novos problemas que apareceram em seu carro.

A Fórmula 1 retorna neste sábado às 09h (do horário de Brasília) para a realização do TL3. A classificação será disputada ao 12h.

Saiba como foi o TL2 da Fórmula 1 no Bahrein

Quando a pista foi liberada pela segunda vez no dia, a temperatura estava na casa dos 24°C, com 18° no ambiente.

Carlos Sainz, Kevin Magnussen e George Russell eram liberados rapidamente dos boxes, os pilotos estavam com os pneus médios instalados, apenas a dupla da McLaren foi liberada com os compostos duros.

A Ferrari testou os pneus médios ao final do TL2 e estava realizando uma nova avaliação com esse tipo de composto. O espanhol logo anotou 1m33s837, mas foi superado por Leclerc que anotou 1m33s121. Esteban Ocon logo apareceu na terceira posição com o carro da Alpine, anotando 1m34s550, seguido por Magnussen da Haas, que aparecia na quarta posição anotando 1m34s572. Apenas a dupla da Ferrari estava na casa de 1m33s.

Em sua primeira volta rápida com pouco mais de dez minutos de atividade, Verstappen anotou 1m33s621, passando a ocupar o segundo lugar. Hamilton era mostrado travando os freios, mas o inglês estava na quinta posição com 1m34s379. Alguns erros ocorriam pela pista, algo que era natural, principalmente pela dificuldade enfrentada ainda para se ajustar aos novos carros.

Valtteri Bottas que enfrenou um problema no TL1 com o motor, foi devolvido à pista para participar ao TL2.

O porpoising não foi resolvido, os carros seguiam pulando nos trechos de reta. Os times ainda estão investigando as alterações que podem realizar para conter um pouco desse efeito nos carros.

Conforme a atividade avançavam vários pilotos já estavam usando os pneus macios. Neste momento Kevin Magnussen saltou para o segundo lugar com 1m33s183. A McLaren começou a aparecer na pista, principalmente Lando Norris que cravou 1ms33s280. Aos poucos o grid ficava ainda mais misturado, Alonso anotou 1ms31s877, enquanto Leclerc cravou 1m32s263, para retomar mais uma vez a liderança da sessão.

A Haas seguia como grande destaque, os carros do time estavam andando próximos aos carros da Ferrari. Schumacher tinha 1m33s254, ficando apenas atrás do companheiro de equipe, que estava no quinto lugar.

Com meia hora de atividade, os dez primeiros eram: Leclerc, Alonso, Bottas, Sainz, Magnussen, Schumacher, Norris, Ocon, Verstappen e Gasly. Russell estava deixando os boxes com os pneus macios, enquanto ocupava a última posição. Hamilton estava apenas no décimo sexto lugar. Verstappen foi o primeiro a entrar na casa de 1m31s936.

O que colaborava para a teoria da Ferrari estar bem, era o desempenho de Haas e Alfa Romeo que estava se aproximando do time italiano.

Nos últimos 20 minutos de atividade, diversos pilotos se encaminharam para os boxes para trocar os pneus. Carlos Sainz retornou com os pneus macios, para assumir a terceira posição com 1m32s520. Alguns tinham completado cerca de cinco ou seis giros com os pneus macios. Aproveitando a última parte da sessão, os pilotos começaram a trabalhar com voltas em modo de simulação de corrida, com um tanque mais cheio.

Com o retorno da Fórmula 1, a categoria apresentou a câmera que dá a visão do piloto, as imagens estavam aparecendo durante a transmissão.

O MCL36 de Daniel Ricciardo estava parado nos boxes, impossibilitado de retornar antes do encerramento da atividade, por conta de um vazamento, portanto permanecia na décima oitava posição. A Mercedes estava testando diferentes tipos de assoalho buscando a melhor performance.

Após a bandeira quadriculada ser agitada, os pilotos tiveram mais uma vez a oportunidade de testar a largada na reta principal do circuito do Bahrein.


 

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados