ColunistaFórmula 1Post

Valtteri Bottas supera Hamilton e crava 15ª pole da carreira em Ímola

O finlandês conseguiu superar o companheiro de equipe para anotar a pole para o GP da Emilia-Romagna

Neste sábado (31) a classificação foi mais uma vez bem movimentada, com os pilotos do meio do pelotão andando bem próximo. Na hora da decisão da pole, Valtteri Bottas anotou 1m13s609 e conseguiu bater Lewis Hamilton que tinha a pole provisória, mas o companheiro conseguiu encaixar uma boa volta e desta forma o finlandês cravou a 15ª pole da carreira.

Hamilton cometeu alguns erros e acabou comprometendo a volta, e assim o inglês vai largar do segundo lugar após anotar 1m13s706. Max Verstappen ficou com a terceira posição com a Red Bull e nesta sessão foi possível ver quatro carros com o motor Honda disputando o Q3. Pierre Gasly ficou com a quarta posição com a AlphaTauri, enquanto Alexander Albon fechou na sexta posição e Daniil Kvyat foi o oitavo colocado.

Daniel Ricciardo ficou com o quinto lugar para a Renault, enquanto Charles Leclerc teve o melhor desempenho com a Ferrari e fechou no sétimo lugar, enquanto a dupla da McLaren com Lando Norris e Carlos Sainz fecharam o top-10 com o nono e décimo lugar.

Algumas voltas foram deletadas pois os pilotos seguiram extravasando os limites de pista.

A Fórmula 1 retorna às 9h10 neste domingo para a realização do GP da Emilia-Romagna.

Saiba como foi a Classificação em Ímola

Na pista a temperatura estava na casa dos 27°C, com 20°C no ambiente.

Q1

Os pilotos que andaram por apenas 90 minutos no circuito partiram para enfrentar a classificação assim que o pit-lane foi liberado. Kevin Magnussen e Nicholas Latifi foram os primeiros a deixar os boxes, mas rapidamente outros pilotos eram liberados para ocupar a pista.

Magnussen registrou o primeiro tempo, mas logo foi batido pelos adversários. Kvyat era visto na ponta com 1:15.412, seguido por Max Verstappen e Pierre Gasly, enquanto a dupla da Mercedes abria as suas primeiras voltas cronometradas.

Hamilton era o líder com 1:14.574, Bottas estava andando junto com o companheiro de equipe, mas a sua volta foi deletada e o finlandês caiu para a zona de eliminação. Ricciardo foi o último a buscar uma volta rápida e passou a ocupar a décima primeira posição.

Após todos registrarem pelo menos uma volta, Hamilton ocupava a liderança, seguido por Verstappen, Leclerc, Gasly, Norris, Kvyat, Pérez, Sainz, Ocon e Vettel.

Bottas foi liberado uma segunda vez para tentar fugir da zona de eliminação e disputava espaço com os outros pilotos que estavam aproveitando os últimos três minutos para tentar uma marca melhor. O finlandês saltou para a segunda posição com 1:14.634, Hamilton melhorou mais ainda e anotou 1:14.229.

Russell conseguiu se salvar da zona de eliminação com 1:16.760, a Haas foi empurrada para a zona de eliminação e Antonio Giovinazzi ficou na vigésima posição, não conseguindo um tempo melhor além de 1:16.208, Bottas assumiu a liderança com 1:14.221. Vários pilotos conseguiram melhorar os seus tempos, mas também tivemos diversos tempos deletados por conta dos limites de pista. 

Eliminados

16) Romain Grosjean – 1:15.918
17) Kevin Magnussen – 1:15.939
18) Kimi Raikkonen – 1:15.953
19) Nicholas Latifi – 1:15.987
20) Antonio Giovinazzi – 1:16.208

Q2

Vettel, Bottas, Hamilton, Verstappen, Leclerc e Albon apostavam na utilização dos pneus médios, enquanto os outros pilotos estavam com os pneus macios instalados em seus carros. O holandês da Red Bull passou a reclamar de falta de potência e ele não conseguia resolver na pista, desta forma retornou para os boxes.

Bottas era o líder com 1:14.585, seguido por Hamilton com 1:14.643, Pierre Gasly aparecia na terceira posição com 1:15.005, disputando com os pilotos que estavam usando os pneus médios. Nos boxes a Red Bull tentava resolver o problema do carro de Verstappen.

Os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Gasly, Ricciardo, Norris, Pérez, Kvyat, Ocon, Sainz e Leclerc. Na zona de eliminação era possível ver Albon, Stroll, Russell, Vettel e Verstappen. O tailandês da Red Bull acabou rodando.

A pista ficou vazia e restando cinco minutos para o término do Q2, as equipes passaram a liberar os pilotos mais uma vez. Verstappen enfrentou um problema com uma vela do carro, mas conseguiu retornar para o circuito e anotou o sexto tempo com 1:14.974. Alexander Albon era o quarto colocado com 1:14.745, conseguindo se livrar da zona de eliminação, mas registrou a marca com os pneus macios, enquanto o holandês permaneceu com os médios.

A dupla da Racing Point foi eliminada no Q2, mesmo apostando nos pneus macios. 

Eliminados

11) Sergio Pérez – 1:15.061
12) Esteban Ocon – 1:15.201
13) George Russell – 1:15.323
14) Sebastian Vettel – 1:15.385
15) Lance Stroll – 1.15.494

Q3

Nesta última fase da classificação os pilotos apostaram nos pneus macios. Hamilton brigava pela pole após anotar 1:13.781, segui por Bottas que anotou 1:13.812, separado por 0s031 do companheiro de equipe, detalhe o inglês acabou cometendo um erro durante a volta. Verstappen era o terceiro colocado com 1:14.481, enquanto Gasly ocupava o quarto lugar, dois carros equipados com o motor Honda, mas de equipes diferentes. Albon foi liberado para a pista, mas acabou retornando para os boxes antes de completar uma volta cronometrada no circuito.

Leclerc era visto na quinta posição, seguido por Norris, Kvyat e Ricciardo. Os dois carros da AlphaTauri conseguiram evoluir para o Q3.

Os pilotos partiram para a tentativa de obter apenas uma volta rápida, a temperatura no circuito havia caído para 24°C, complicando o aquecimento dos compostos.

Valtteri Bottas conseguiu cravar a pole após anotar 1:13.609, superando o inglês por 0s097. Max Verstappen foi o terceiro colocado com 1:14.176, Gasly conseguiu garantir a quarta posição com 1:14.502.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo