ColunistaDestaquesFórmula 1Post

TL3 Singapura – Charles Leclerc superou Hamilton, despertando chances da Ferrari para boa classificação

A Ferrari encerrou a terceira sessão de treinos livres deste sábado (21), tentando mostrar que pode ser uma ameaça para Red Bull e Mercedes durante a classificação. Charles Leclerc anotou 1:38:192, liderando o treino desde o momento em que entrou na pista com os pneus macios. Lewis Hamilton veio na segunda posição, separado por 0s207, dono do melhor tempo da sexta-feira.

Um pouco mais distante, mas ainda dentro do tempo de 1 segundo, tivemos Sebastian Vettel com a terceira posição, separado por 0s619, com Valtteri Bottas em sua cola, 0s0693.

Logo atrás vinha as dobradinhas de Red Bull, McLaren e Renault. Alexander Albon, foi melhor que o companheiro de equipe e assim fechou em quinto, Max Verstappen demorou muito tempo para iniciar as suas atividades e assim encontrou muito trânsito. Carlos Sainz veio logo atrás em sétimo, acompanhado por Lando Norris, Nico Hulkenberg e Daniel Ricciardo completaram o top-10.

A Fórmula 1 retorna às 10h para a realização da classificação.  

lll Saiba tudo o que aconteceu no Terceiro Treino Livre em Singapura

Na pista a temperatura estava na casa dos 40°C, com 32°C no ambiente.

 

O início se deu no entardecer de Singapura. Assim que a pista foi liberada, Kevin Magnussen, Lando Norris, Pierre Gasly e outros deixaram os boxes para completar uma volta de instalação.

Com mais de dez minutos de sessão realizada, Valtteri Bottas abriu a tabela de tempos, após anotar 1:40:926. Albon veio logo depois na segunda posição, anotando 1:41:061. Antonio Giovinazzi e Kimi Raikkonen ocuparam a terceira e a quarta posições respectivamente com Robert Kubica em quinto, mas outros pilotos eram liberados e estavam na volta de aquecimento dos compostos.

 

Em sua primeira volta, Charles Leclerc assumiu a ponta com 1:39:364, enquanto Lewis Hamilton era visto na segunda posição com 1:40:320. Sebastian Vettel estava em volta de aquecimento dos pneus, quando os líderes fecharam os seus primeiros giros e logo em seguida o alemão anotou 1:40:270, perdendo rendimento no segundo e no terceiro setor.

Com vinte minutos de sessão, apenas oito pilotos tinham tempo aferido e as posições eram: Leclerc, Hamilton, Vettel, Bottas, Albon, Giovinazzi, Raikkonen e Kubica. Daniil Kvyat que estava em pista, enfrentou problemas com o motor assim que foi liberado e rapidamente retornou aos boxes, após a equipe notar algo errado no carro. O motor abriu o bico e a fumaça começou a sair do motor, indicando a perda de potência.

Se aproximando da conclusão da primeira meia hora, quase todos os pilotos estavam em pista. Apenas Hamilton e Bottas utilizaram os pneus médios, enquanto todos os outros buscavam fechar as suas voltas com os compostos macios.

A primeira bandeira amarela da sessão foi provocada por Sergio Pérez ao bater na curva 21, o mexicano cometeu um pequeno erro, mas com os muros próximos foi inevitável evitar o choque. A roda traseira direita ficou completamente danificada.

 

Os comissários de pista, acharam que a limpeza de pista era fácil de resolver, no ponto em que Pérez acabou batendo, mas foi necessário o regime de bandeira vermelha para retomar a sessão mais rapidamente.

 

Com a conclusão da primeira meia hora, as posições eram: Leclerc, Hamilton, Vettel, Bottas, Pérez, Norris, Albon, Ricciardo, Stroll e Hulkenberg.

A pista foi liberada com 21 minutos e mais uma vez as voltas rápidas tiveram início, Max Verstappen que não tinha nenhum tempo aferido, subiu para a terceira posição após anotar 1:39:366 de pneus macios. George Russell surpreendia ao levar a Williams para a décima segunda posição com 1:41:156.

 

Charles Leclerc sempre buscava uma boa volta logo após o aquecimento dos compostos e assim ele se mantinha na primeira posição com 1:38:192. Bottas era o segundo colocado com 1:39:166, o finlandês passou a utilizar os compostos macios.

Lewis Hamilton acabou rodando na curva três logo após deixar os boxes com os pneus macios, no entanto nada aconteceu com o piloto ou com os compostos que ele estava utilizando no carro. O inglês tirou o pé logo depois, mas retornou a pista para de fato buscar uma volta melhor.

 

Sebastian Vettel estabelecia 1:38:811, separado por 0s619 do companheiro de equipe. Lewis Hamilton subiu para a segunda posição com 1:38:399.

Restando dois minutos para o término, as posições eram: Leclerc, Hamilton, Vettel, Bottas, Albon, Verstappen, Sainz, Norris, Hulkenberg e Ricciardo. Daniil Kvyat era o único piloto sem tempo aferido, por conta do problema no motor. A McLaren voltou a ocupar espaço entre os dez melhores levantando uma boa expectativa para a classificação.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados