ColunistaFórmula 1Post

TL2 Bélgica – Verstappen supera Mercedes e assume liderança, acompanhado por Ricciardo

O fim de semana começou complicado para os carros que utilizam o motor da Ferrari, ninguém entre os dez primeiros e Alfa Romeo bateu o tempo da fornecedora de motores

A segunda sessão de treinos livres realizada nesta sexta-feira (28) contou com Max Verstappen na primeira posição, o piloto da Red Bull anotou 1m43s744 com os pneus macios, quando realizava a simulação de classificação.

Daniel Ricciardo fechou o dia no segundo lugar, separado por 0s048 do holandês, mas nem tudo foi bom para o australiano, na meia hora final o seu RS20 apresentou um problema de perda de pressão hidráulica e o piloto abandonou a sessão.

Lewis Hamilton completou o top-3 com a Mercedes, após anotar 1m43.840. Alexander Albon ficou com a quarta posição, com o segundo carro da Red Bull, seguido por Sergio Pérez no quinto lugar com a Racing Point. No entanto, Lance Stroll foi visto apenas no décimo primeiro lugar, bem distante do companheiro de equipe.

No momento das voltas rápidas, a dupla da Mercedes foi superada e o aniversariante do dia, Valtteri Bottas, fechou na sexta posição. A dupla da McLaren, disputou espaço com Esteban Ocon da Renault mais uma vez, desta forma Lando Norris foi o sétimo colocado, seguido por Ocon e Carlos Sainz. Pierre Gasly completou o Top-10 na décima posição.

A dupla da Alfa Romeo conseguiu superar os pilotos da Ferrari, a partir do décimo terceiro lugar, as posições eram dos pilotos Antonio Giovinazzi, Kimi Raikkonen, Charles Leclerc, George Russel e Sebastian Vettel. Na Ferrari era possível ver a utilização conjunto de asas diferentes entre a dupla. Um GP difícil para aqueles que estão utilizando o motor da Ferrari, já que ninguém ficou entre os dez primeiros.  A Haas conseguiu participar de parte das atividades, mas ficou nas últimas posições.

Saiba como foi o Segundo Treino Livre

Na pista a temperatura estava na casa dos 23°C, com 16°C no ambiente. A umidade estava em 70%.

Os carros da Haas seguiam parados nos boxes com a equipe trabalhando na unidade de potência dos carros.

Com dez minutos de atividade, foi a vez da Alfa Romeo liberar Antonio Giovinazzi para o circuito, o italiano ficou de fora do TL1 por conta de um problema no motor, não conseguindo aferir nenhum tempo com o carro. Após a primeira volta Giovinazzi registrou 1:49.716 de pneus médios.

Raikkonen acompanhou o companheiro de equipe e com os pneus duros anotou 1:46.402. O finlandês foi liberado com o flow-vis espalhado em uma parte da asa traseira do C39.

Grande parte dos pilotos estava testando os pneus médios, desta forma Albon assumiu a ponta com o 1:45.2012 e era seguido por Ocon com 1:45.445 e Ricciardo com 1:45.777. Logo a Mercedes passou a registrar as suas voltas e Bottas era visto na ponta com 1:44.658, enquanto Hamilton ocupava a terceira posição com 1:45.140.

Os pilotos passaram a virar voltas rápidas, Verstappen assumiu a ponta, deixando Bottas em seguido, enquanto a Racing Point ocupava o terceiro e quarto lugar.

Após meia hora de atividade, as posições eram: Verstappen, Hamilton, Bottas, Stroll, Pérez, Albon, Ocon, Ricciardo, Norris e Sainz. A dupla da Haas seguia sem tempo aferido.

Com cerca de 48 minutos, os pilotos começaram a retornar para a pista após realizar uma breve pausa. Por conta das voltas rápidas os pilotos utilizavam os pneus macios. Hamilton assumiu a ponta com 1:43.840, seguido por Albon com 1:44.134, enquanto Bottas estava separado por 0s322.

Pouco depois foi a vez de Sergio Pérez assumir o terceiro lugar com a Racing Point, após anotar 1:44.137, Ocon era o quinto com 1:44.208. A dupla da Ferrari seguia abaixo dos dez primeiros, Leclerc ocupava o décimo terceiro lugar, enquanto Vettel era o décimo quinto, com a Williams de Russell entre eles.

Verstappen foi para os boxes após anotar 1:43.744, o holandês havia assumido a liderança, seguido por Ricciardo na segunda posição, separados por 0s048. Neste momento todos estavam aferindo voltas com os pneus macios. A dupla da McLaren disputava espaço na tabela de tempos com Ocon; Norris ocupava o sétimo lugar, seguido pelo francês da Renault e Sainz em nono.

Vettel reclamava das vibrações sentidas no carro, logo após instalar os compostos mais macios do fim de semana.

Restando 30 minutos para o final, Magnussen e Grosjean passavam a registrar as primeiras marcas do fim de semana e mesmo com os pneus macios instalados permaneciam nas últimas posições da tabela.

Os dez primeiros eram: Verstappen, Ricciardo, Hamilton, Albon, Pérez, Bottas, Norris, Ocon, Sainz e Gasly.

Daniel Ricciardo que era justamente o segundo colocado e ficou parado na pista após enfrentar um problema de perda de pressão hidráulica.

Restando pouco mais de 10 minutos para o término da sessão, o regime de bandeira vermelha foi instaurado no circuito por conta da placa do patrocinador que ficou solta na primeira curva, promovendo detritos na pista. Desta forma a simulação de corrida foi interrompida.

A sessão terminou com Max Verstappen na ponta, acompanhado por Ricciardo e Hamilton na terceira posição. A chuva não apareceu na sessão. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo