ColunistaPostStock Car

Suzuki supera Serra e crava primeira pole da carreira em Curitiba

Rafael Suzuki surpreendeu ao estabelecer a pole em Curitiba, superando Serra por 0s105, com boa estratégia

Para a sétima etapa que será disputada em Curitiba, Rafael Suzuki estabeleceu a pole, anotando 50s095, superando Daniel Serra que é o atual líder do campeonato. Suzuki está na categoria desde 2014, o piloto já venceu além de ter subido ao pódio algumas vezes.

A estratégia da Full Time Bassani contou para que o piloto conquistasse a pole, ele acabou utilizando o vácuo do carro de Gabriel Casagrande para virar um ótimo tempo. Desta forma a primeira fila é dominada por Suzuki e Serra, enquanto Casagrande é seguido por Ricardo Maurício.

Cacá Bueno e Bruno Baptista ficaram com o quinto e o sexto lugar, respectivamente. A prova está marcada para começar às 11h10 (pelo horário de Brasília), prova que será disputada no domingo.

Outras atualizações

Neste fim de semana a Stock Car vai disputar a sétima etapa no Autódromo Internacional de Curitiba, depois da primeira corrida ter sido realizada no último final de semana. Para a disputa da sétima etapa, a categoria vai utilizar o anel externo, diferente do misto que foi usado na etapa passada.

Como é o fim de semana de Dia dos Pais, Eduardo Barrichello vai guiar mais uma vez na categoria, sendo companheiro de equipe de Rubens Barrichello, já que Matías Rossi não pode participar da etapa. Pietro Fittipaldi também está realizando a sua estreia na categoria, depois de receber um convite da Full Time.

Ricardo Maurício e Thiago Camilo venceram a etapa anterior em Curitiba, além disso o campeonato sofreu alterações depois que as punições de Goiânia e Velocittà foram anuladas. Maurício que é o atual nono colocado no campeonato conta com 123 pontos, contra 197 de Daniel Serra que é o atual líder.

Fittipaldi já começou chamando a atenção, já que liderou o primeiro treino livre, registrando 49s941, acompanhado pelo experiente Marcos Gomes que tinha 50s013, contra 50s087 de Rubens Barrichello.

Ricardo Maurício foi o líder da segunda sessão de treinos livres, cravando 50s055, enquanto Pietro Fittipladi terminou na vigésima quarta posição com 50s420, superando Dudu Barrichello que tinha 50s435.

Saiba como foi a Classificação

Grupo 1

A primeira parte da sessão contava com: Casagrande, Serra, Abreu, Maurício, Barrichello, Suzuki, Salas, Baptista, Camilo, Ramos, Khodair, Navarro, Nunes, Zonta, Di Mauro.

Deixaram os boxes, os quinze primeiros pilotos que participariam da classificação. Ricardo Zonta acabou retornando para os boxes depois que a sessão começou, já que seu equipamento apresentava problemas.

Rapidamente os tempos começaram a aparecer, Barrichello era o líder com 52s834. Apenas os pilotos estreantes ou novatos tinham direito de utilizar os pneus novos, enquanto os outros estavam trabalhando com os compostos disponíveis para a temporada.

Gaetano di Mauro acabou escapando na pista na curva 1, mas logo retornou para o traçado.

Nos últimos três minutos de classificação, os tempos entraram na casa dos 50 segundos. Casagrande assumiu a liderança com 50s211, mas os tempos seguiam melhorando, o piloto da Vogel Motorsport anotou 50s050.

Vários pilotos acabavam extravasando os limites de pista na classificação, cometendo vários erros na busca pela volta rápida. Um exemplo foi Rubens Barrichello que ficou preso na brita depois de perder a traseira do carro. Mas o dono do carro #111 era o quinto colocado com 50s169.

Foto: reprodução

Grupo 2

O grupo contou com: Bueno, Campos, Fittipaldi, Lima, Foresti, Osman, Piquet Jr, Cardoso, Antoniazi, Jimenez, Gomes, Monteiro, Massa, Lapenna e E. Barrichello.

Por conta da remoção do carro de Rubens Barrichello, o segundo grupo demorou um pouco mais de tempo para ser liberado para a pista. Tuca Antoniazi liderou a saída dos boxes.

Os primeiros tempos foram registrados na casa dos 51 segundos. Gaetano di Mauro foi o primeiro piloto que perdeu espeço, já que os pilotos começaram a registrar tempos melhores que o décimo quinto colocado.

Nelsinho Piquet era o décimo colocado com 50s269, enquanto os outros pilotos registravam os seus tempos e também invadiam os tempos registrados por outros competidores do Grupo 1. Gomes tinha se encaixado na oitava posição, com 50s211, o mesmo tempo estabelecido por Salas.

Com pouco mais de 1m30s para o encerramento da atividade, o regime de bandeira vermelha foi instaurado, já que Piquet acabou escapando. Fittipaldi estava na vigésima posição, enquanto Dudu Barrichello era o vigésimo segundo colocado.

A sessão foi restabelecida com um pouco mais de tempo, para que os pilotos tivessem a chance de esquentar os pneus e partir para uma última volta rápida. Pirquet retornou para a pista mais uma vez, mas a brita ainda estava em seu carro, sujando todo o circuito.

Do 16º colocado ao 31º o grid ficou definido desta forma. – Foto: reprodução

Q2:

Avançaram para o Q2: Casagrande, Serra, Abreu, Maurício, Barrichello, Bueno, Suzuki, Salas, Gomes, Baptista, Cardoso, Camilo, Lapenna, Piquet Jr e Massa.

O início do Q2 acabou demorando para começar, já que os fiscais tiveram que realizar a limpeza da pista, por conta da brita que ficou espalhada no circuito. Nos boxes o carro de Rubens Barrichello passava por uma limpeza já que estava cheio de brita dentro das rodas e assoalho e desta forma o piloto não poderia retornar para os boxes.

Mesmo com toda a limpeza realizada no carro de Barrichello, ele ainda tinha um pouco de brita em seu carro. As voltas eram estabelecidas, Suzuki assumiu a liderança com 50s231, mas foi superado por Lapenna que tinha 50s216. Os pilotos foram disputando a super pole.

Ganharam a oportunidade de participar da parte final da sessão: Suzuki, Serram Maurício, Casagrande, Baptista e Bueno. Suzuki foi o único que estabeleceu a sua volta 49s973.

Foto: reprodução

Q3

Mesmo com o tempo em regressiva, os pilotos aguardaram mais tempo para registrar as suas voltas e deixar os boxes para ocupar a pista. Ricardo Maurício e Daniel Serra foram liberados próximo dos últimos três minutos, enquanto Baptista, Casagrande, Suzuki e Bueno acompanharam o movimento dos outros pilotos.

O primeiro melhor tempo era o Serra que tinha 50s330, enquanto Suzuki superou Maurício com 50s408. Com a bandeira quadriculada agitada, Suzuki ficou com a pole depois de anotar 50s095, conquistando a sua primeira pole, superando Serra por 0s105.

O piloto da Full Time Bassani acabou utilizando o vácuo do carro de Casagrande para conquistar a pole, se aproveitando da sua saída de pista, em um jogo muito bom de estratégia estabelecido pelo time.

Foto: reprodução
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados