ColunistaDestaquesFórmula 1Post

Retrospectiva: Como foi o retorno de Mercedes, Ferrari, Red Bull e McLaren

lll Capa: Rafael Catelan

lll Mercedes

Corrida

Lewis Hamilton 15 Vs. 6 Valtteri Bottas

A Mercedes chegou ao final da temporada, consolidando o sexto campeonato de construtores consecutivo, junto ao sexto título de Lewis Hamilton obtido na categoria. Valtteri Bottas foi confirmado para a temporada de 2020 e fechou com o vice-campeonato.

O retorno das férias para a Mercedes não foi de completo domínio e a equipe só voltou a fazer o 1-2 na Rússia, pois a Ferrari e a Red Bull voltaram fortes, as provas foram bem competitivas entre as três principais equipes e está era a dinâmica esperada para o início da temporada. Bottas abandonou apenas no GP do Brasil, apresentando um problema com o motor, sendo o seu segundo abandono na temporada.

A corrida em Abu Dhabi, marcou a volta de Lewis Hamilton a pole, pois desde a Bélgica ele não via a ponta, além disso conseguiu reverter ela em mais uma vitória. Foi o encerramento de um ano “perfeito”, completando todas as provas.

É difícil não imaginar que a próxima temporada é mais um ano favorável para a Mercedes, já que poucas coisas vão mudar no regulamento e o time está bem estruturado. Aqueles que não foram tão bem, devem inovar em seus projetos, mas nem sempre é sinônimo de agressividade.

 

lll Ferrari

Corrida

Sebastian Vettel 12 Vs. 9 Charles Leclerc

A Ferrari melhorou o seu desempenho nas pistas, o problema aerodinâmico identificado com a traseira solta, passou a ter o foco principal ao retornarem das férias o problema foi amenizado e com isso a equipe passou a disputar as primeiras posições de maneira mais forte. Os cavalos rampantes, poderia ter uma temporada melhor se o início dela fosse na Bélgica, mas ainda assim é necessário levar em consideração o cenário encontrado naquele momento.

Infelizmente o Calcanhar de Aquiles da equipe permaneceu, erros nas estratégias voltaram a ocorrer, além da dificuldade de “cuidar” dos dois pilotos em pista. Charles Leclerc após conquistar a primeira pole no Bahrein, passou a ser consistente nas voltas rápidas e com o retorno na Bélgica o piloto marcou mais três em sequência e herdou a primeira posição no México após Verstappen ser punido.

Estas condições colocaram o monegasco em boa evidência na equipe, mas ainda assim os eventos como o da Rússia após enumeras reclamações de Leclerc, colocaram a equipe em posição de dúvida e nesta corrida, forçaram uma inversão de posição nos boxes, quando seria mais prudente manter o que já estava definido.

No GP do Brasil, quatro corridas depois, o time falhou em evitar o incidente que tirou os dois pilotos da prova. Para um crescimento da Ferrari é necessário saber lidar com os pilotos que tem, estabelecendo quem atua como o principal piloto. Enquanto o time não parar de se sabotar é difícil se manter em uma briga constante.

A corrida em Abu Dhabi fechou o ciclo, Leclerc voltou a brigar com Max Verstappen e o pega foi sensacional, a disputa colocava em jogo a terceira posição do campeonato, mas o holandês da Red Bull levou a melhor. A briga abre uma grande expectativa para a rivalidade que deve ser mantida na próxima temporada. Difícil saber quem será campeão primeiro, pois Hamilton quer mais vitórias.

lll Red Bull

Corrida

Max Verstappen 11 Vs. 1 Pierre Gasly

Max Verstappen 5 Vs. 4 Alexander Albon

A Red Bull realizou a troca de Pierre Gasly para Alexander Albon, o piloto tailandês que estava na Toro Rosso passou a integrar o time já para o GP da Bélgica e com isso mudou toda a dinâmica, pois logo na primeira corrida Albon conquistou a quinta posição e ainda superou o resultado obtido por Verstappen em mais duas provas.

O que faltava no time era realmente ter uma constante melhor, pontuando com os dois carros e se posicionando melhor no grid, o único resultado ruim de Albon foi no GP do Brasil, após a batida com Hamilton no final da prova, pois nas outras ele esteve sempre entre os seis melhores.

Max Verstappen teve alguns problemas no retorno, abandonando duas provas, na Bélgica teve a quebra da suspensão, após toque com Raikkonen e no Japão, foi o momento que o holandês se encontrou com Leclerc. Ainda assim a disputa pela terceira posição se tornou mais intensa contra o monegasco, infelizmente no campeonato de construtores, faltou um pouco mais para batalhar pela segunda força.

A disputa entre Verstappen e Albon foi mais justa e equilibrada, uma dupla assim vai ser fundamentável para o crescimento da Red Bull e o trabalho que ela pode dar na próxima temporada.

lll McLaren

Corrida

Carlos Sainz 13 Vs. 8 Lando Norris

A equipe de Woking conseguiu se firmar na quarta posição do campeonato de fato o motor “casou” melhor com a equipe e assim eles conseguiram bons resultados com os dois pilotos, o que resultou nos 145 pontos conquistados. Ainda assim eles lidaram com alguns abandonos que ocorreram por conta da unidade de potência, problema para fixar um pneu e abandono por falta de rendimento (Bélgica, Itália e México).

O grande feito da McLaren certamente foi a terceira posição conquistada por Carlos Sainz no GP do Brasil, onde o piloto largou do último lugar, foi galgando posições e após Lewis Hamilton ser punido por um toque com Albon, herdou a posição do inglês.

Como o planejado desde o início da temporada, eles conseguiram o posto de quarta força e o pódio tão esperado. Infelizmente as vitórias estiveram longe de acontecer, mas ainda assim, a temporada de 2018 fornecia uma realidade sombria, principalmente para o time que havia conquistado apenas 62 pontos.

Carlos Sainz foi aguerrido mais uma vez em Abu Dhabi, onde o espanhol precisava apenas de um ponto para superar Pierre Gasly. Na última volta Sainz ultrapassou Hulkenberg e chegou a zona de pontuação, subindo assim para a sexta posição do campeonato.

A dupla de pilotos fora confirmada bem antes, pois a McLaren não queria passar por especulações referente ao seu time, Lando Norris e Carlos Sainz estão mais que confirmados para o próximo ano.

Voltamos nos próximos dias com a retrospectiva de Toro Rosso, Renault, Alfa Romeo, Racing Point, Haas e Williams. Não deixem de conferir a retrospectiva de meio de temporada.

Subscribe to
BPCast

Or subscribe with your favorite app by using the address below

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados