ColunistaFórmula 1Post

Raio-X GP da Emilia-Romagna

A corrida contou com a conquista do 7º títuto da Mercedes nos construtores, Ricciardo no pódio e Kvyat conquistando a quarta posição

A 13ª etapa da temporada 2020 foi realizada em Ímola, uma pista desafiadora, mas de difícil ultrapassagem e isso se comprovou após a largada, mesmo com os pilotos rodando abaixo de um segundo concluir a ultrapassagem foi um desafio.

Nesta corrida Lewis Hamilton conquistou a sua 93ª vitória e está mais perto de obter o sétimo título da carreira. A rivalidade entre Renault, McLaren e Racing Point continua intensa, enquanto a dupla da Alfa Romeo conquistou mais três pontos em casa.

Com um fim de semana mais curto e apenas dois dias de atividades, compostos por um treino livre de 90 minutos, classificação e corrida, confira está rodada em detalhes com o texto que segue a ordem atual do campeonato de construtores.

Mercedes

Após a dobradinha da de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, a Mercedes conquistou o 7º Campeonato de Construtores – Foto: Daimler

Conquistar o sétimo título no Mundial de Construtores em sequência não é para qualquer equipe, mas após se estruturar a Mercedes fez exatamente isso. Formou uma base sólida para obter estes resultados e certamente conta com um time de peso, que vai desde os pilotos até o pessoal que presta todo o suporte na fábrica.

No único treino livre realizado neste sábado, Lewis Hamilton apareceu na liderança, após dividir com Valtteri Bottas um programa especial para a coleta de dados. Na classificação o finlandês deu o troco e conseguiu a pole, 0s097 para o companheiro de equipe, e desta forma Bottas teve um início de corrida mais confiante.

No entanto, a prova foi munida de uma reviravolta, Hamilton perdeu a segunda posição para Max Verstappen e precisou arriscar uma estratégia diferente para tentar retomar a posição e até vencer a corrida. Verstappen se voltou para atacar o finlandês e no momento das paradas a Mercedes optou por responder a parada do piloto da Red Bull, por conta do ritmo extraído pelo carro do seu adversário.

Confira: Lewis Hamilton lidera único treino livre em Ímola, acompanhado por Verstappen e Bottas

Bottas perdeu a liderança para Hamilton e o inglês passou a virar voltas voadoras no circuito, aproveitando para ampliar a distância, já que para ele estava “tranquilo” para permanecer no circuito por mais algumas voltas. Valtteri parou na volta 20 e Hamilton, enquanto Hamilton só foi para os boxes na volta 30, aproveitando o virtual Safety Car por conta do abandono de Esteban Ocon.

Hamilton conseguiu uma vitória sólida, enquanto Bottas precisou lidar com o desempenho ruim do carro, já que pegou uma peça do carro da Ferrari de Sebastian Vettel que ficou preso no seu assoalho e gerou a perda da pressão aerodinâmica. Desta forma Bottas perdeu a ponta para o companheiro de equipe.

Red Bull

Max Verstappen abandonou a corrida após um furo no pneu – Foto: Red Bull Racing

Imprimiram um ritmo forte no início das atividades do sábado e conseguiram assustar a dupla da Mercedes que estava trabalhando nesta corrida para obter o sétimo título de construtores. Na classificação Max Verstappen conseguiu o terceiro lugar mesmo enfrentando um problema de vela no Q2, enquanto Albon largou do sexto lugar, progredindo na sessão.

O domingo foi duro para o time, que começou a corrida com grande expectativa, já que Verstappen havia assumido a segunda posição após a largada. Na volta 51 o holandês enfrentou um estouro do pneu que o tirou da corrida, ativando a entrada do Safety Car. Verstappen não concluiu nenhuma corrida na Itália em 2020.

O time saiu zerado desta etapa, pois Alexander Albon que estava disputando a quinta posição com Charles Leclerc e se defendendo da dupla da McLaren, acabou rodando na relargada e caiu para a décima quinta posição. O tailandês reclamou da falta de temperatura dos compostos na relargada e desta forma ele acabou perdendo o controle do carro.

Uma pena já que a Honda estava permitindo um bom ritmo no circuito, os quatro carros que utilizam a sua unidade de potência haviam avançado para o Q3 e tinham grande chances de um bom resultado na prova.

Renault

Pódio de Ricciardo no GP disputado em Ímola – Foto: Renault Media

A Renault assumiu a terceira posição no campeonato de construtores após ultrapassar McLaren e Racing Point com a diferença de um único ponto. O time segue apresentando aquele crescimento na temporada 2020, foram bem no treino livre, mas na classificação Daniel Ricciardo representou o time francês em quinto, enquanto Esteban Ocon largou da décima segunda posição.

Durante a corrida, Esteban Ocon acabou abandonando com uma falha de transmissão, que ainda está sendo investigada pela equipe e acabou gerando a ativação do virtual Safety Car na volta 30. Por outro lado Daniel Ricciardo seguiu disputando a prova entre os primeiros e quando o SC foi ativado depois da volta 50, a Renault tomou a decisão de manter o australiano com os compostos duros e não realizar uma segunda parada, na tentativa de chegar ao pódio e realmente deu certo, pois o seu adversário Sergio Pérez foi chamado para os boxes.

Ricciardo conquistou o segundo pódio do ano, comemorou com shoey e ainda somou mais pontos que os adversários colocando a Renault em uma disputa mais acirrada pela terceira posição no campeonato de construtores.

McLaren

Carlos Sainz e Lando Norris terminaram na zona de pontuação, mas a McLaren está empatada com a Racing Point – Foto: McLaren Media

A McLaren teve um começo apagado e a sua disputa estava ocorrendo pelo meio do pelotão que ainda consegue pontos na Fórmula 1. Lando Norris largou da nona posição, acompanhado por Carlos Sainz, mas por conta das paradas nos boxes, a dupla foi jogada para fora da zona de pontuação e mesmo com ritmo não conseguia encontrar uma brecha para realizar ultrapassagens.

Sainz precisou ultrapassar Norris e quase perdeu o carro quando Alexander Albon rodou na sua frente no momento da relargada, mas terminou a corrida na sétima posição. O companheiro de equipe seguiu ele e conseguiu o oitavo lugar. Juntos eles conquistaram dez pontos e dentre os rivais diretos na disputa pelo campeonato de construtores foram a única equipe a terminar com os dois carros entre os dez, desta forma asseguraram a quarta posição.

O time deixa Ímola com 134 pontos, a mesma pontuação que a Racing Point possuí no campeonato de construtores.

Racing Point

Sergio Perez terminou na zona de pontuação e conseguiu manter a disputa com a McLaren e a Renault pelo campeonato de construtores – Foto: Racing Point

Aquele brilho do início da temporada se apagou e agora a Racing Point briga pelo meio do pelotão que se mostra cada vez mais competitivo. Tiveram um início de fim de semana apagado e na classificação nenhum dos carros foi para o Q3.

Na corrida Sergio Pérez viveu dois momentos, fora e dentro da zona de pontuação. A Racing Point quase conquistou o pódio, mas diferente da Renault, o time acreditou que Pérez não conseguiria manter um desempenho muito bom depois da relargada, e assim chamou o mexicano uma segunda vez para os boxes. Pérez ficou preso atrás de Charles Leclerc, desgastando os novos compostos e terminou a corrida sexta posição.

Stroll teve uma corrida difícil, foi tocado por Esteban Ocon no início da prova e precisou realizar uma parada nos boxes para trocar a asa dianteira, o movimento tirou o canadense completamente da jogada e Stroll cruzou a linha de chegada em décimo terceiro.

Confira o nosso podcast onde falamos mais sobre estas equipes e o fim de semana! 

Ferrari

Sebastian Vettel poderia ter chegado a zona de pontuação, mas a Ferrari errou no pit-stop – Foto: Ferrari Media

A Ferrari está dando sinais de progressão, embora ainda seja notável a diferença entre os carros de Sebastian Vettel e Charles Leclerc. Na classificação o monegasco avançou mais uma vez para o Q3, mas começou a corrida da sétima posição, enquanto o alemão foi o décimo segundo.

Durante a corrida a dupla sentiu dificuldade para a realização das ultrapassagens por conta do circuito. O monegasco esteve em disputa direta com Daniel Ricciardo e Daniil Kvyat da AlphaTauri, após o abandono de Pierre Gasly. Ao final da corrida Leclerc conseguiu uma quinta posição.

Sebastian Vettel poderia ter terminado a corrida entre os dez, o piloto aproveitou as paradas para subir para a quarta posição e tomar distância dos outros colocados, mas quando Vettel foi chamado para os boxes a Ferrari enfrentou dificuldade para trocar dois dos seus compostos, jogando toda a vantagem adquirida pelo alemão, fora. Sebastian terminou a corrida na décima segunda posição, após realizar uma boa prova.

AlphaTauri

Pierre Gasly poderia ter terminado na zona de pontuação, mas precisou abandonar a corrida – Foto: Red Bull Racing

Começaram o fim de semana imprimindo um ritmo forte e conseguiram avançar para o Q3 com os dois carros. Pierre Gasly seguiu mostrando um bom desempenho e conquistou a quarta posição, enquanto Daniil Kvyat esteve na oitava posição.

Mas durante a corrida, lá pela oitava volta a AlphaTauri identificou um problema no carro de Gasly, que precisou abandonar a corrida imediatamente e foi uma grande perda na corrida, já que o francês estava travando uma disputa importante pela quinta posição com Ricciardo.

Kvyat seguiu na pista tentando buscar um bom resultado para o time e seguiu avançando na prova, após uma segunda parada, o russo ainda conseguiu terminar a corrida na quarta posição, somando pontos importantes para o time que deixa Ímola com 89 pontos.

Alfa Romeo

Antonio Giovinazzi e Raikkonen terminaram na zona de pontuação – Foto: Alfa Romeo Racing

Nesta semana a Alfa Romeo confirmou a permanência na Fórmula 1 e aproveitou para confirmar a dupla para a temporada de 2021, Kimi Raikkonen e Antonio Giovinazzi vão seguir no time por mais um ano.  Com este incentivo a dupla foi buscar um resultado melhor, ainda que a classificação não tenha resultado em motivos de comemoração para a equipe, que se viu presa no Q1.

Confira: Alguns pontos sobre a permanência de Raikkonen e Giovinazzi na Alfa Romeo

Sabendo da dificuldade de ultrapassar em Ímola, Giovinazzi aproveitou a largada para deixar o vigésimo lugar e terminar a primeira volta em décimo quarto. Kimi Raikkonen fez a diferença no restante da corrida, já que foi galgando posições quando os outros pilotos realizavam as suas paradas e se sustentou por bastante tempo na quinta posição.

https://www.instagram.com/p/CHFtBRpItnP/

Os pilotos viram a oportunidade de terminar na zona de pontuação, aproveitaram alguns abandonos mais seguiram buscando o ritmo forte, Raikkonen cruzou a linha chegada em nono com Giovinazzi em décimo, somando assim mais três pontos para a Alfa na corrida realizada em casa, onde o time utilizava uma pintura especial.

Haas 

Haas termina GP em Ímola com desempenho ruim e fora da zona de pontuação – Foto: Haas

A Haas segue andando no final do pelotão, mas durante a classificação, conseguiram superar a dupla da Alfa, mas os problemas no carro de Kevin Magnussen já haviam começado a aparecer. A caixa de câmbio do dinamarquês não ajudava nas trocas provocando solavancos, durante a corrida o problema voltou a aparecer e o piloto enfrentou uma forte dor de cabeça, sem perspectiva de conseguir um bom resultado, acabaram recolhendo-o para os boxes.

Enquanto Magnussen se envolveu em um toque com Sebastian Vettel que tirou ele da jogada, empurrando o piloto para a vigésima posição, Romain Grosjean tentava buscar um resultado melhor, mas a falta de ritmo do carro voltou a prejudicar o seu desempenho e o francês terminou na décima quarta posição.

Williams

George Russell bateu durante a volta do Safety Car – Foto: Williams Racing

George Russell e Nicholas Latifi conseguiram se aproximar em alguns momentos da classificação e até mantiveram um bom ritmo. Os dois pilotos flertaram com a décima posição, próximos de garantir um ponto para a Williams na temporada, mas Russell acabou batendo na volta em que o Safety Car estava na pista para a remoção do carro de Max Verstappen. Nicholas Latifi esteve disputando com Antonio Giovinazzi e ficou próximo de conseguir realizar a ultrapassagem no piloto da Alfa Romeo, mas se viu terminando em décimo primeiro.

A Williams segue enfrentando a luta interna de chegar na zona de pontuação. A dupla da pilotos segue confirmada para 2021, mesmo após a confusão gerada depois do GP de Ímola.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo