ColunistaFórmula EPost

McLaren adquire Mercedes e confirma entrada na Fórmula E a partir da temporada 2022/23

A McLaren realizou a compra da Mercedes e aproveitará a estrutura do time alemão para entrar na Fórmula E e competir durante a era Gen3

O anúncio tão aguardado em Mônaco foi realizado neste sábado (14), a McLaren acaba de confirmar que vai entrar na Fórmula E a partir de 2023. O time dará mais um passo nas categorias elétricas e aproveitará a mudança do regulamento e a introdução do Gen3 para competir na Fórmula E ao lado de grandes nomes do automobilismo.

Em janeiro de 2021 a McLaren tinha manifestado a intenção de entrar na categoria elétrica durante a nona temporada. A entrada na Fórmula E, significa que a McLaren está adicionando mais uma categoria onde o seu nome poderá ser visto e atuando em frentes completamente diferentes. O time tradicional na Fórmula 1, também ingressou na IndyCar, Extreme E e eSports.

Neste momento a McLaren vê a Fórmula E como uma forma de acelerar a sustentabilidade da equipe, além de alcançar um público diversificado. A McLaren é uma das equipes que tem fãs extremamente apaixonados e também pode ser um elo que a Fórmula E necessitava para alcançar mais pessoas. A categoria elétrica sempre comemora a entrada de um piloto da Fórmula 1 no seu grid, justamente pelos fãs que eles acabam mobilizando.

A McLaren também estará na Fórmula E em 2023 – Foto: reprodução McLaren

A McLaren aproveitou para informar que o seu time será formado através da aquisição da Mercedes-EQ. A equipe alemã está deixando a categoria ao final da temporada, mesmo após conquistar o campeonato anterior. A McLaren viu uma oportunidade e realizou a aquisição, Ian James, então chefe de equipe da Mercedes, vai liderar essa mudança, permitindo que a chegada dessa nova equipe ocorra de forma suave.

LEIA MAIS: Andretti fecha acordo com Porsche e usará o powertrain da fabricante alemã na era Gen3

A dupla de pilotos, assim como o acordo do powertrain que será usado pela McLaren, ainda não foi divulgado pelo time, mas devem ser anunciados em breve. O time de Woking promete que não fará muitas mudanças, mas ainda precisará estabelecer e divulgar os seus acordos comerciais.

O esperado é que a McLaren use o powertrain da Nissan ao menos nas duas primeiras temporadas.

“A McLaren Racing sempre busca competir contra os melhores e na vanguarda da tecnologia, oferecendo aos nossos fãs, parceiros e pessoas novas maneiras de se entusiasmar, se divertir e se inspirar. A Fórmula E, como em todas as categorias em que corremos, preenche todos esses critérios”, disse Zak Brown.

LEIA MAIS: Mercedes confirma saída da Fórmula E em 2022, mas reafirma foco na Fórmula 1

Comercialmente e estrategicamente a McLaren vê a Fórmula E como um campo muito vasto para a sua exploração. O time não começará do zero, portanto agregar uma equipe que é vencedora e conhece os caminhos dentro da Fórmula E, pode contribuir muito para este laço que a McLaren está estabelecendo agora.

“Acredito que a Fórmula E dará à McLaren uma vantagem competitiva por meio de uma maior compreensão das corridas de carros elétricos, ao mesmo tempo em que fornece um ponto de diferença para nossos fãs, parceiros e pessoas e continua a nos guiar em nosso caminho da sustentabilidade”, concluiu Brown.

Na Fórmula E ter um bom equipamento também faz diferença, mas é uma categoria mais competitiva e com boas oportunidades, algo que torna ela ainda mais atrativa.

“Tornar-se parte da família McLaren é um privilégio: a McLaren sempre foi sinônimo de sucesso e alto desempenho. Este é um grande momento para todas as partes envolvidas, mas, sobretudo, para as pessoas que compõem esta equipe. Eles são o que mantém seu coração batendo. Poder continuar trabalhando com eles é o que me deixa mais animado”, disse Ian James, chefe de equipe da Mercedes na Fórmula E e que se tornará em breve chefe de equipe da McLaren na categoria elétrica.

A parte de competição da McLaren não será em Woking, como ocorre para a Fórmula 1 e Extreme E, na verdade o time está providenciando novas instalações perto da Mercedes em Brackley.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados