ColunistaFórmula 1Post

Leclerc lidera TL1 em Miami, mas boa performance da Mercedes rouba a cena

A liderança da atividade foi bem disputada, os times ainda estão conhecendo o circuito e avaliando os seus carros em Miami

A Fórmula 1 está em Miami, nesta sexta-feira (06) os carros invadiram o circuito pela primeira vez. Os pilotos estavam ansiosos para realizar o reconhecimento da pista, pois é um traçado muito veloz e complicado. Com os muros próximos em algumas partes, os pilotos precisam redobrar a atenção para não perder o controle e bater. E mesmo sabendo de tudo isso, alguns pilotos rasparam no muro.

Charles Leclerc foi o líder da primeira atividade, o monegasco anotou 1m31s098, mas a sessão foi marcada por um grande revezamento da liderança. O grid está bem misturado, pois os times ainda estão tentando compreender o desempenho dos seus carros e os limites do traçado. O TL1 geralmente é usado para que as equipes foquem na verificação das novas peças que foram instaladas para o fim de semana.

A Ferrari deu mais atenção aos pneus médios nesta atividade, mas Leclerc completou dez giros com os compostos médios.

George Russell surpreendeu ao ocupar a segunda posição, o piloto da Mercedes ficou separado de Leclerc por apenas 0s071. O time alemão levou novas peças para esse fim de semana, mas esse salto precisa ser avaliado com cuidado. Max Verstappen ficou na terceira posição, acompanhado por Sergio Pérez e Pierre Gasly.

Carlos Sainz também apareceu na liderança da atividade em alguns instantes, mas completou a atividade no sexto lugar. Alexander Albon foi o sétimo colocado, acompanhado por Lewis Hamilton que ficou com o oitavo lugar. O inglês da Mercedes também esteve entre os primeiros colocados quando trabalhava com os pneus macios. Kevin Magnussen da Haas e Daniel Ricciardo da McLaren completaram o top-10.

A Fórmula 1 retorna às 18h30 (pelo horário de Brasília) para realizar o segundo treino livre desta sexta-feira.

Saiba como foi o TL1 em Miami

Quando a atividade começou, a temperatura na pista estava na casa dos 54°C, com 34°C no ambiente.

Assim que a pista foi liberada os pilotos começaram a deixar os boxes divididos entre a utilização dos pneus médios (C3 – faixa amarela) e macios (C4 – faixa vermelha). Rapidamente os times enviaram os seus carros para verificar principalmente as atualizações que foram implementadas em Miami. Além disso, o asfalto da pista precisou parar por um recapeamento em alguns trechos, pois identificaram que ele estava com rachaduras.

No momento que a Mercedes encaminhou Russell para a pista, a Alpine liberou Ocon de uma forma perigosa no pit-lane; os comissários passaram a investigar a questão, pois um acidente poderia ter acontecido.

Os primeiros tempos logo apareceram na pista, com Leclerc liderando a atividade. O monegasco tinha registrado 1m34s846. Verstappen deu um leve toque no muro de contenção, enquanto Leclerc e Tsunoda extravasaram os limites de pista.

Com dez minutos de atividade, os dez primeiros eram: Leclerc, Verstappen, Sainz, Gasly, Pérez, Norris, Stroll, Tsunoda, Bottas e Russell. O monegasco tinha registrado 1m33s440 anotado com os pneus médios, superando o 1m33s449 aferido por Verstappen que estava com os macios. Em dez minutos os pilotos completaram cerca de cinco voltas com os compostos.

Conforme a atividade avançava, o traçado se mostrava bem estreito, com alguns pilotos precisando negociar espaço na pista e até mesmo era, vistos atrapalhando as voltas rápidas de outros competidores. Em alguns trechos os pilotos passavam bem próximo ao muro, por conta da forma como entravam e saiam da curva. Com cerca de 20 minutos Pérez assumiu a liderança da sessão, anotando 1m32s759, a pista estava evoluindo rapidamente.

Alguns pilotos fizeram uma passagem pelos boxes e aproveitaram para substituir os pneus. Sainz tinha assumido a liderança depois de estabelecer 1m32s443, contra 1m32s555 de Leclerc, entretanto, os dois pilotos da Ferrari estavam com os pneus médios instalados. Kevin Magnussen era o único piloto avaliando os pneus duros (C2 – faixa branca).

Quando restavam cerca de 25 minutos para o encerramento, Lewis Hamilton que estava na nona posição, anotou 1m32s464, saltando para o segundo lugar. O inglês com o W13 estava avaliando os pneus macios. Foi nesse instante que Valtteri Bottas perdeu o controle da traseira do seu Alfa Romeo e foi direto para o muro de contenção, provocando uma bandeira vermelha.

A sessão foi liberada quando restavam cerca de dezesseis minutos para o final: Sainz, Hamilton, Leclerc, Norris, Pérez, Alonso, Russell, Verstappen, Ocon e Gasly. Grande parte do grid instalou os pneus macios, para fazer mais algumas voltas rápidas. Sainz rodou, travando o pneu dianteiro direito, o composto furou após ser danificado, o espanhol seguiu para os boxes para realizar a substituição dos pneus, retornando ao uso dos compostos médios do começo da sessão.

Verstappen cravou 1m31s350, com os pneus macios. Albon acompanhou o ritmo, registrando 1m31s854, mas ainda ficou separado do holandês por 0s504. Russell era o terceiro colocado com 1m31s891.

O desempenho da Mercedes nesta sessão chamou muito a atenção. Russell tinha conseguido o segundo lugar, anotando 1m31s169, separado do líder Leclerc por apenas 0s071. A Mercedes implementou algumas peças novas, buscando melhorar a performance do W13. O segundo treino livre vai fornecer uma ideia melhor sobre o desempenho dos carros, pois essa sessão se aproxima do horário que a classificação e corrida serão realizados.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados