ColunistaFórmula 1Post

Jamie Chadwick domina GP da Hungria para conquistar segunda vitória da temporada

Chadwick dominou a prova e o circuito, cruzando a linha de chegada depois de imprimir um grande domínio

Jamie Chadwick se destacou na 4ª etapa disputada durante a temporada 2021 da W Series, a pilota dominou o treino livre e classificação na sexta-feira, para comprovar o bom desempenho e vencer a corrida com sobra neste sábado (31).  

E se vencer já não fosse o bastante, a pilota da Veloce Racing também liderou todas as voltas da corrida, além de cravar a melhor volta da prova com 1m43s611. Está é a segunda vitória da pilota britânica na temporada.

O circuito travado e de difícil ultrapassagem também se mostrou complicado para as pilotas da W Series. Alice Powell fechou a corrida na segunda posição, ela é atual segunda colocada, depois de perder a liderança para a compatriota. Nerea Martí completou o pódio com a terceira posição.

No campeonato de pilotas, Chadwick avança para o GP da Bélgica com 73 pontos, acompanhada por Alice Powell com 72 pontos. Nerea Martí é a terceira colocada com 37 pontos.

A brasileira Bruna Tomaselli começou a corrida em sexto, mas perdeu algumas posições depois de largar. Desta forma a pilota brasileira cruzou a linha de chegada na nona posição. Ela ainda permanece na décima posição, somando 12 pontos.

Saiba como foi o GP da Hungria

A prova no Circuito Hungaroring marca a quarta disputa da temporada 2021, mas também a metade do calendário da W Series que conta com um total de oito provas. A largada se deu um pouco depois do que o esperado, pois a bandeira vermelha provocada por Carlos Sainz, levou a W Series atrasar dez minutos.

Jamie Chadwick largou da primeira posição, precisando se defender de Alice Powell que estava na segunda posição e venceu a corrida de Silverstone. O Top-5 foi mantido, mostrando mais uma vez que o circuito não é tão favorável para disputas.

No entanto, Bruna Tomaselli teve uma largada mais complicada, a brasileira acabou caindo para a nona posição, mas se manteve na zona de pontuação, conseguindo resistir bravamente os ataques para se manter alí.

Fabienne Wohlwend foi a pilota que enfrentou problemas no início de prova, depois de atacar uma zebra, ficou com a asa danificada, precisando abandonar a corrida, quando se dirigiu para os boxes. A pilota estava visivelmente chateada. Ela tinha se classificado na décima terceira posição e era a atual quarta colocada do campeonato de pilotas.

Jamie Chadwick fora imprimindo um bom ritmo na liderança com uma prova sprint e sem paradas, ela comandava a ponta sem nenhum problema. Além de já contar com a volta mais rápida da corrida. Powell estava separada de mais de 1s5 de Chadwick, administrando sua corrida na segunda posição.

A primeira briga intensa ocorreu entre Miki Koyama e Abbie Eaton, valendo a décima segunda posição. A japonesa errou o ponto de freada – algo muito comum na Hungria – e elas se tocaram, mas a disputa seguiu. E já se aproximando do final da prova, foi possível ver Emma Kimilainen e Marta García também disputando espaço pela sexta posição.

A prova chegou ao final com Chadwick recebendo a bandeira quadriculada com folga, principalmente após largar da pole.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados