ColunistaDestaquesFórmula 1Post

GP da Rússia – Hamilton e Mercedes acertam na estratégia após quebra de Vettel

A Ferrari começou o final de semana bem, conquistando a pole com Charles Leclerc. O time italiano ”arrumou a casa’’ para ser a soberana do final de semana, mas um golpe de azar levou a estratégia por água abaixo. Neste domingo (29), Lewis Hamilton cruzou a linha de chagada na primeira posição, conquistando a 82ª vitória da carreira.

Estabelecido antes do início da prova, a Ferrari optou por dar a primeira posição para Sebastian Vettel na tentativa de garantir o segundo lugar que era da Mercedes. A estratégia funcionou, pois eles abriram uma boa vantagem para Hamilton que passou a ser o terceiro colocado, quando Vettel ultrapassou Leclerc. A prova teve seguimento e a Ferrari queria inverter as posições na pista mais uma vez, mas o alemão se mostrava mais rápido que o companheiro e o time italiano resolveu arrumar a bagunça com a parada nos boxes.

E foi assim até a volta 27, quando Vettel foi para os boxes, a Ferrari devolveu ele atrás do companheiro de equipe, abrindo a margem para que eles brigassem, pois, a devolução da posição para Leclerc fora resolvida. Hamilton assumiu a liderança neste momento, mas ainda precisava efetuar a parada, pois havia largado de pneus médios. O que a Ferrari não contava era com o abandono de Vettel logo depois, após o carro enfrentado problemas.

O Safety Car virtual foi ativo e a Mercedes aproveitou a redução de velocidade para trazer os dois carros para os boxes, devolvendo o inglês a frente, com Leclerc na segunda posição e Bottas em terceiro. Mais alguns giros depois e George Russell bateu e finalmente o SC entrou na pista, as estratégias mudaram, a Ferrari já havia perdido a posição para a Mercedes, mas precisava de melhores condições para lutar e com isso optaram por mais uma parada, instalando os pneus macios, para que o monegasco pressionasse eles na relargada, com o composto mais veloz.

Leclerc atacou Bottas, usou o DRS quando ele foi liberado, mesmo assim não era suficiente para realizar a ultrapassagem pois no terceiro setor a equipe alemã estava tão bem que a vantagem ganha nos dois primeiros setores, se perdia na última parte do circuito. Desta forma Hamilton cruzou a linha de chegada na primeira posição, acompanhado por Bottas e Leclerc.

Max Verstappen, conseguiu a melhor posição possível, largou de nono e terminou em quarto, abrindo espaço entre os carros que estavam a sua frente. Mas certamente o grande destaque da prova, foi Alexander Albon, que largou do pit-lane, cruzando a linha de chegada na quinta posição.

Carlos Sainz e Lando Norris da McLaren, realizaram uma boa prova, terminando na sexta e oitava posição, respectivamente. O espanhol chegou a ameaçar Hamilton durante a largada, mas na primeira curva perdeu um pouco de rendimento, ainda assim ele ficou algumas voltas a frente do finlandês. Lando Norris por sua vez, ganhou a posição de Hulkenberg, pois o piloto da Renault havia largado mal.

Completando o grid, Sergio Pérez foi o sétimo colocado com a Racing Point. Kevin Magnussen fechou em nono, com a Haas e ainda foi punido ao final da prova por não ter retornado para a pista de forma adequada. Nico Hulkenberg, pontou com a Renault em décimo.

Dos abandonos, Romain Grosjean, não completou uma volta, pois durante a largada, ele, Antonio Giovinazzi e Daniel Ricciardo se envolveram em um incidente. Voltas mais tarde o australiano da Renault abandonou, por conta do péssimo rendimento. Vettel enfrentou problemas com o motor. Está é a primeira vez no ano que os dois carros da Williams abandonaram a prova juntos, Russell bateu e Kubica deixou a pista, com pouco rendimento.

Agora são cerca de quinze dias para a próxima corrida que será realizada no Japão.

lll Saiba como foi a corrida em Sochi

Na pista a temperatura estava na casa dos 35°C, com 22°C no ambiente.

O grid de largada era: 1º Leclerc, 2º Hamilton, 3º Vettel, 4º Bottas, 5º Sainz, 6º Hulkenberg, 7º Norris, 8º Grosjean, 9º Verstappen, 10º Ricciardo, 11º Pérez, 12º Giovinazzi, 13º Magnussen, 14º Stroll, 15º Raikkonen, 16º Gasly, 17º Russell, 18º Kubica, 19º Kvyat. 20º Albon, largando dos boxes.

Entre os dez primeiros, apenas Hamilton e Bottas largaram com os pneus médios.

 

Volta 1 – Leclerc perdia a ponta, após Vettel largar bem e conseguir uma performance melhor que a do companheiro de equipe. Hamilton caiu para a terceira posição, seguido por Sainz que havia ultrapassado Bottas, Lando Norris que ganhou uma posição por Nico Hulkenberg ter caído da sexta posição, para o nono lugar.

O Safety Car entrou na pista na primeira volta, por conta do incidente entre Grosjean, Giovinazzi e Ricciardo.  Os três viraram um sanduíche e foi inevitável o toque entre o piloto da Haas e o italiano da Alfa Romeo. Ricciardo que estava próximo também se tocou, por falta de espaço.

Kimi Raikkonen acabou queimando a largada.

 

Volta 2 – Giovinazzi, Ricciardo e Kubica foram para os boxes, realizando uma troca de pneus. O australiano teve o pneu furado. Grosjean abandonou a corrida.

 

Volta 4 – Aconteceu a relargada e rapidamente Magnussen realizou a ultrapassagem em Nico Hulkenberg.  Vettel manteve a liderança, abrindo mais de um segundo de vantagem para o monegasco.

Volta 6 – A Ferrari sobrava com Hamilton atrás separado por mais de 2 segundos do segundo colocado.

Volta 7 – Bottas realizou a ultrapassagem em Sainz, para se tornar o quarto colocado.

A Ferrari pedia para Vettel devolver a posição de Leclerc, a tática da largada foi combinada pela equipe italiana para proteger o alemão de Hamilton na largada e faturar as duas posições.

Volta 9 – Max Verstappen já era o sétimo colocado, mas começou a ameaçar piloto da McLaren.

Volta 10 – Kimi Raikkonen foi para os boxes cumprir o Drive-Through, por ter queimado a largada, a punição saiu na volta anterior.

Volta 11 – As posições eram: Vettel, Leclerc, Hamilton, Bottas, Sainz, Norris, Verstappen, Pérez, Hulkenberg e Magnussen.

Volta 12 – Verstappen seguia ameaçando Norris e finalmente concluía a ultrapassagem no piloto da McLaren. Logo depois o holandês começou a caçar Sainz, que estava pouco mais de 3 segundos a frente.

Volta 13 – Vettel seguia dando voltas mais rápidas, abrindo mais de 3 segundos de vantagem para o companheiro de equipe. A Ferrari havia optado por manter as posições e ver o que eles fariam mais para o final da prova. Leclerc não ficara satisfeito, mas manteve a segunda posição com a ordem da equipe.

Volta 15 – Nico Hulkenberg ultrapassou Pérez, para se tornar o oitavo colocado.

 

Volta 16 – Hamilton começou a virar volta mais rápida, mas ainda assim a diferença para o segundo colocado se mantinha em 3 segundos.

Volta 17 – Foi a vez de Hulkenberg realizar a parada nos boxes, mas a equipe enfrentou problemas para realizar a troca do pneu dianteiro esquerdo. O alemão estava fazendo uma boa corrida, mas retornou na décima sétima posição.

Volta 18 – Albon já havia chegado a décima segunda posição, após realizar a ultrapassagem em Kvyat, os carros da Toro Rosso estavam próximos e assim o tailandês começou a caçar Gasly.

Volta 20 – O tailandês começou a reclamar de problema nos freios. Albon também tinha dificuldades para ganhar a posição de Gasly.

Volta 21 – Lando Norris, foi para os boxes, o piloto da McLaren retornou em décimo terceiro, aguardando as próximas paradas nos boxes.

Volta 22 – Foi a vez de Sainz realizar a parada, o espanhol retornou em décimo primeiro, ainda a frente do companheiro de equipe.

Volta 23 – Leclerc foi chamado para o pit-lane, retornando com os pneus médios na quarta posição.

 

Volta 24 – Pérez parou e retornou em décimo terceiro.

Albon realizava a ultrapassagem em Gasly, com as paradas o piloto da Red Bull estava na oitava posição.

Volta 26 – Daniel Ricciardo foi para os boxes, abandonando a corrida, o australiano era o último colocado.

 

Volta 27 – Sebastian Vettel realizava a sua parada, retornando atrás de Charles Leclerc. A Ferrari demorou com a parada do alemão, para que as posições se invertessem de forma ”natural’’.

Hamilton passou a liderança da prova, seguido por Bottas.

Volta 28 – Vettel abandonava a corrida, com algum problema no carro, o painel apagou e o alemão só teve tempo de encostar.  

 

O virtual safety car foi imediatamente ativo e com isso Magnussen, Stroll e Kvyat foram para os boxes.

Volta 29 – Hamilton e Bottas foram para os boxes juntos, com o inglês conseguindo assumir a ponta da corrida. Leclerc era o segundo colocado, seguido por Bottas.

 

Verstappen estava nos boxes, quando a pista seria liberada, no entanto Russell bateu e o carro de segurança entrou na pista para que o carro da Williams ser removido.

 

Volta 30 – Hulkenberg realizou mais uma parada, retornando com os pneus macios, acompanhado por Albon e Kvyat.

Volta 31 – Leclerc foi para os boxes mais uma vez, a equipe italiana devolveu o monegasco na terceira posição, retornando com os pneus macios.

 

Com todos os pilotos realizando pelo menos uma parada, as posições eram: Hamilton, Bottas, Leclerc, Verstappen, Sainz, Magnussen, Norris, Pérez, Stroll e Albon.  Kubica abandonou a prova, sendo a primeira vez durante a temporada que nenhum dos carros da equipe terminariam a prova.

Volta 33 – A relargada aconteceu, Hamilton manteve a liderança, com Bottas na segunda posição e rapidamente o inglês começava a abrir vantagem para o companheiro de equipe.

Leclerc tentava manter a aproximação para realizar a ultrapassagem no finlandês da Mercedes.

Disputa interna na Toro Rosso, com Gasly e Kvyat batalhando pela décima segunda posição.

Volta 35 – O DRS era ativo e com isso o monegasco conseguia atacar mais ainda Bottas, andando a cerca de 0s400 atrás do finlandês. Com a briga dos dois, Hamilton abria distância, liderando a prova com mais de dois segundos de vantagem para o companheiro de equipe.

Volta 37 – Bottas e Leclerc cometeram um erro e a distância entre eles aumentou para mais de um segundo.

Raikkonen realizava a ultrapassagem em Gasly, se tornando o décimo terceiro colocado, os pilotos da Toro Rosso haviam invertido as posições, após o francês cometer um erro na pista.

 

Volta 40 – As posições eram: Hamilton, Bottas, Leclerc, Verstappen, Sainz, Magnussen, Albon, Pérez, Norris e Hulkenberg.

Volta 43 – Albon foi crescendo na prova, conseguindo se tornar o sexto colocado. O tailandês começou a perseguir Sainz, na tentativa de terminar a corrida na quinta posição.

Volta 44 – Após Magnussen extravasar os limites de pista, Pérez realizou a ultrapassagem se tornando o sétimo colocado.

Volta 47 – Magnussen recebeu uma punição de 5 segundos, por não ter respeitado o caminho para retornar a pista em segurança.

Hulkenberg se aproximou do piloto da McLaren, tentando chegar a nona posição.

Volta 49 – Albon chegou a quinta posição, após a ultrapassagem realizada em Sainz.

Volta 53 – Hamilton cruzou a linha de chegada na primeira posição, acompanhado por Bottas na segunda posição. Leclerc ficou com a terceira posição, sem conseguir obter a volta mais rápida.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados