ColunistaFórmula EPost

Fórmula E: SPTuris estabelece acordo para realização de ePrix em São Paulo em 2023

Acordo entre São Paulo e Fórmula E é estabelecido para que ePrix de São Paulo seja realizado em 2023. Prova pode aparecer no próximo calendário da FIA

A Fórmula E pode realizar a sua primeira etapa no Brasil na próxima temporada. Durante o ePrix de Mônaco, disputada neste último sábado, um acordo fora estabelecido entre a categoria elétrica e São Paulo. O contrato seguiu para análise pela FIA.

Sempre vimos um desejo muito grande da Fórmula E realizar uma corrida no Brasil, mas na mesma proporção vimos uma luta incessante entre São Paulo e Rio de Janeiro, tentando oferecer o melhor acordo para a categoria elétrica. Como a capital paulista já recebe grandes eventos de automobilismo de forma recorrente, existia um desejo de levar uma prova da Fórmula E para o Rio de Janeiro. Todos os últimos projetos não foram concretizados.

Gustavo Pires, atual presidente da SPTuris, divulgou em seu perfil fotos do contrato e um vídeo com o piloto Lucas di Grassi, informando sobre a assinatura realizada durante a prova de Mônaco.

“”Fórmula E em São Paulo! Assinamos hoje, aqui em Mônaco, o contrato que vai trazer a categoria para São Paulo. A previsão é que a primeira corrida aconteça em março de 2023, sob aprovação da FIA, que divulgará o calendário da temporada em junho”, disse Gustavo em seu Instagram.

“Esse é um grande esforço conjunto da SPTuris e da Prefeitura de São Paulo com a Fórmula E e a GL Events Brasil para trazer uma corrida de carros elétricos para o Brasil. É geração de empregos e renda para a cidade, além de fomentar ainda mais o turismo. Nosso objetivo é tornar São Paulo a capital mundial do entretenimento e temos trabalhado muito para que isso aconteça”, seguiu Pires.

A Fórmula E costuma divulgar os calendários provisórios indicando por onde a categoria deseja passar na próxima temporada – esse plano serve de orientação para os times, assim como um planejamento para a categoria fechar acordos e preparar os patrocinadores. Infelizmente algumas provas acabam sedo canceladas no meio do caminho ou são remanejadas para uma próxima temporada. De forma bem recente, a Fórmula E tinha colocado em seu calendário de 2021/22 uma prova no Canadá, que não poderá ser realizada por todos os empecilhos com as licenças.

LEIA MAIS: Fórmula E adia o sonho de retornar ao Canadá após cancelamento do ePrix de Vancouver

São Paulo já esteve presente em um calendário provisório para receber a categoria, mas a etapa foi adiada para 2019. A corrida foi substituída pelo ePrix em Punta del Este, no Uruguai.

A Fórmula E tenta tornar o seu calendário cada vez mais variado, também já disputou provas em Santiago, no Chile, mas desde que tivemos início a pandemia de Covid-19, a Fórmula E não retornou mais à América do Sul. Se a prova se concretizar, o Brasil será o quarto país sul-americano a receber a Fórmula E, além de Chile, Uruguai e Argentina.

Mesmo com a assinatura de um acordo e até mesmo com a divulgação de São Paulo em um calendário provisório, teremos que ver como todas as outras etapas deste processo vão seguir. É claro que o contrato é um primeiro passo, mas isso ainda não bate o martelo sobre a realização de um ePrix no Brasil. Nos últimos anos várias categorias também tinham um acordo assinado com o Brasil, mas as provas não foram realizadas.

A SPTuris aproveitou para confirmar que a prova será disputada no Sambódromo do Anhembi, o mesmo local que anteriormente recebeu a IndyCar entre 2010 e 2013, mas sem a divulgação de um traçado para a etapa.

Se São Paulo de fato receber a Fórmula E, será no ano de estreia dos novos carros da categoria. O Gen3 será introduzido no próximo campeonato, prometendo tornar a categoria ainda mais competitiva.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados