ColunistaFórmula EPost

Fórmula E altera formato da classificação para 2022

Formato mata-mata, alteração no tempo de prova e confirmação do calendário. Muitas novidades depois da reunião do Conselho da FIA

Junto com o comunicado da FIA sobre os calendários de categorias como Fórmula 1, Fórmula 2 e Fórmula 3 para a temporada 2022, a Fórmula E teve a sua programação para o próximo ano confirmada. A categoria elétrica programou 16 corridas para a 8ª temporada.

No calendário divulgado em julho ainda não havia a confirmação de Jakarta, na Indonésia, mas a corrida será realizada no dia 4 de junho. As outras novidades de 2022 são as corridas em Vancouver, África do Sul e Seul. A quarta rodada ainda precisa ter o local confirmado, enquanto o ePrix da China também aguarda uma confirmação.

A Fórmula E confirmou o calendário para a temporada 2022 – Foto: reprodução Fórmula E

A Fórmula E ainda não informou sobre a sua pré-temporada para que possa testar o novo formato de classificação, além dos avanços do Gen2.

As mudanças principais para a 8ª temporada

A Fórmula E teve o seu regulamento esportivo revisado, portanto a categoria fez algumas mudanças para o próximo ano.

  • Se o Safety Car for ativado neutralizando a corrida, ou o regime de bandeira amarela por todo o circuito for estabelecido por conta de um acidente, as corridas podem contar com no máximo 10 minutos adicionais de prova – dentro de uma corrida padrão com 45 minutos mais uma volta;

A ideia é não penalizar os pilotos com a redução da energia como foi até a 7ª temporada, mas dar mais dinâmica para a prova.

  • 45 segundos são adicionados por minuto em Safety Car ou período de bandeira amarela (total em pista) neutralizar a corrida;
  • Se a interrupção da prova com SC ou bandeira amarela ocorrer depois dos 40 minutos de corrida, ele não entra para o cálculo de tempo extra;

Como foi informado pelo Conselho Mundial de Automobilismo da FIA (WMSC) em julho, o Gen 2 da Fórmula E serão capazes de usar 220 kW de potência no próximo ano. Além disso, a potência durante o uso do Modo Ataque terá um aumento de 250 kW, contra 235 kW da 7ª temporada.

O novo formato de classificação na Fórmula E 

A Fórmula E adotará um formato mata-mata de classificação no próximo ano, uma espécie de sistema de chave composto pelo Grupo A e B, passando pelas quartas de final, semifinal e a definição do pole.

  • Na primeira fase o Grupo A será composto pelos pilotos que estão na parte ímpar do campeonato, enquanto o Grupo B fica com os pares, eles vão ocupar a pista podendo realizar uma sequência de voltas rápidas em 10 minutos cada, para obter o seu melhor tempo. Não existe um limite de voltas que vão ser dadas. Neste momento o nível de potência disponível é de 220 kW;
  • Às quartas de final vão consistir em um duelo mais direto, onde os quatro melhores de cada grupo vão se enfrentar, assim será definido os quatro melhores, esses seguem para às semifinais. Aqui a potência de 250 kW;
  • Pouco depois os dois melhores terão o direito de disputar o pole;

A categoria até forneceu um esquema para explicar a sequência de eventos dentro da classificação.

O esquema da classificação da Fórmula E em 2022 – Foto: reprodução Fórmula E

O grid ficará definido depois que tivermos o pole, sendo assim o pole corresponde ao grupo ímpar, enquanto o piloto da segunda posição é do grupo par.

Será levado em consideração, os tempos alcançados nas semifinais para definir o terceiro e quarto colocado. Assim como o tempo obtidos nas quartas de final, para classificar do quinto ao oitavo colocado.

Do nono ao último colocado, eles vão seguir a ordem do vencedor, desta forma o pole coloca o seu grupo nas posições ímpares, enquanto o segundo colocado, coloca o seu grupo nos pares.

Na classificação antiga, o formato já era um pouco confuso, os 24 pilotos estabeleciam os seus tempos em quatro grupos separados. Depois os seis primeiros faziam a volta mais rápida, brigando pela super pole.

O formato antigo não agradava, pois penalizava os líderes do campeonato. Agora a categoria está buscando mais uma vez a imprevisibilidade e uma forma de misturar o grid. O piloto Sam Bird havia sugerido uma mudança no formato da classificação.

“As mudanças feitas na classificação e no tempo de corrida refletem o nosso foco e o da FIA na integridade esportiva e na maximização do espetáculo das corridas. Nosso novo formato de classificação irá mostrar as equipes e pilotos frente a frente ao longo da temporada, enquanto ainda permite que qualquer piloto conquiste a pole position”, informou Alberto Longo, chefe executivo e co-fundador da Fórmula E.

“Para nossos fãs, o novo formato de classificação foi projetado para ser intuitivo, imprevisível e divertido. A capacidade de aumentar o tempo de corrida quando temos incidentes durante a corrida regular de 45 minutos é um produto em decorrência da rápida evolução da tecnologia de veículos elétricos e melhorias contínuas na eficiência energética pelas equipes de Fórmula E. ”

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados