ColunistaFórmula 2Post

F2: Daruvala conquista a vitória da Sprint 2, enquanto Beckmann perde outra oportunidade

Daruvala surpreendeu Beckmann para obter a vitória. No entanto, os brasileiros não tiveram um grande resultado nesta segunda corrida

A Sprint 2 disputada pela Fórmula 2, não foi tão movimentada quanto a primeira corrida, mas ainda rendeu algumas disputas por posição. Mais uma vez David Beckmann teve a oportunidade de largar da primeira posição, mas o piloto perdeu outra vitória. No entanto, Jehan Daruvala da Carlin não bobeou, realizou a ultrapassagem logo no início da corrida e conseguiu administrar a ponta para obter a vitória.

Beckmann que está correndo nesta etapa com a Campos ainda perdeu o pódio por conta de uma bobagem cometida por ele, portanto foi ultrapassado por Bent Viscaal da Trident e Robert Shwartzman da Prema, que ganharam a chance de chegar ao pódio.

LEIA MAIS: Em prova agitada, Théo Pourchaire vence Sprint 1 disputada na Itália

Liam Lawson que largou da sexta posição, também foi beneficiado pelo problema do piloto da Campos, e teve a oportunidade de assumir a quarta posição. Jüri Vips passou parte da prova figurando nas primeiras posições, mas como não conseguia abrir distância para os rivais, foi ultrapassado e caiu para o sexto lugar.

Oscar Piastri fechou a corrida na sétima posição, enquanto Guanyu Zhou ficou com o oitavo lugar, sendo a última posição que dá direito aos pontos da prova Sprint.

Théo Pourchaire que venceu a primeira corrida, esteve perto de adquirir mais pontos nesta corrida, mas também perdeu performance e foi ultrapassado, caindo para a décima posição.

A corrida dos brasileiros não foi muito empolgante, dado o resultado da primeira prova. Realizando a sua estreia na Fórmula 2, Enzo Fittipaldi ficou com a décima sexta posição, acompanhado por Felipe Drugovich. Enquanto Guilherme Samaia abandonou a prova com problemas.

Saiba como foi a segunda corrida Sprint da Fórmula 2 em Monza

Para a segunda corrida da Fórmula 2, contando com a inversão dos dez primeiros da Corrida Sprint 1, as posições eram: Beckmann, Daruvala, Vips, Viscaal, Shwartzman, Lawson, Piastri, Lundgaard, Zhou e Pourchaire.

Beckmann ganhou mais uma chance de largar da ponta, mas foi pressionado por Daruvala, vivendo a mesma manobra da primeira corrida, desta forma ele perdeu a liderança da corrida. Com o pelotão próximo, toque ocorriam, Lundgaard rodou na Variante della Roggia e caiu para o final do pelotão. Fittipaldi extravasou os limites de pista, passou pela brita, mas conseguiu retornar para a prova.

Na segunda volta, os toques ainda estavam ocorrendo. Zhou retornou para o top-10.

Durante a terceira volta Pourchaire realizou uma ultrapassagem brilhante em Piastri para assumir a sétima posição, os dois pilotos se enfrentaram mais uma vez, mas o vencedor da primeira corrida Sprint manteve a posição.

Hughes que enfrentou problemas na primeira corrida, depois de ser tocado por Deledda, abandonou a corrida. O Virtual Safety Car foi acionado, Guilherme Samaia que estava no final do pelotão também enfrentou problemas e o brasileiro abandonou a corrida na entrada do Pit-lane.

Ainda com o Safety Car ativo, os dez primeiros eram: Daruvala, Beckmann, Viscaal, Vips, Lawson, Shwartzman, Pourchaire, Piastri, Zhou e Boschung. Drugovich já era o décimo sexto colocado, enquanto Fittipaldi estava na décima nona posição.

O ritmo da prova foi reestabelecido na quinta volta, enquanto Daruvala estava tentando estabelecer uma distância para o segundo colocado, ficando com cerca de 0s8 de vantagem para Beckmann.

Na décima quinta posição era possível ver Ticktum atacando Nissany, mas pouco depois os dois pilotos ultrapassaram Deledda, assumindo a décima terceira posição, mas Nissany extravasou os limites de pista e precisou devolver a posição para Ticktum, enquanto Deledda era enviado para a décima quinta posição

Neste momento da corrida Marcus Armstrong recebeu duas punições de cinco segundos por ter forçado outro piloto para fora da pista e por ter causado uma colisão.

Durante a oitava volta, Piastri estava tentando atacar Pourchaire, enquanto o piloto da Prema tentava se defender dos ataques realizados por Zhou.

Um trenzinho se formava atrás de Jüri Vips, assim como Liam Lawson que segurava outra parte do pelotão. Lundgaard tentava conquistar posições, o piloto arriscou, colocou de lado na décima primeira volta e realizou a ultrapassagem em Verschoor, mas pouco depois eles invereram de novo.

Ainda na décima primeira volta, Vips caiu para a sexta posição, enquanto Shwartzman assumia a quarta posição, acompanhado por Lawson. Pourchaire continuava os ataques em Vips.

Duas voltas depois, Viscaal e Beckmann batalhavam lado a lado pela segunda posição. Neste mesmo momento Roy Nissany foi punido com cinco segundos por não ter respeitado as instruções da direção.

Muitos incidentes eram investigados ao longo das corridas. Piastri assumiu a sétima posição na décima quarta volta, enquanto Pourchaire teve que ficar com a oitava posição. Zhou até estava próximo do piloto da ART Gran Prix, mas não fazia uma boa escolha nos momentos que tentava investir em uma ultrapassagem.

Durante a décima quinta volta, os dez primeiros eram: Daruvala, Beckmann, Viscaal, Shwartzman, Lawson, Vips, Piastri, Pourchaire, Zhou e Boschung.

Na volta 17 ficou mais fácil para Zhou realizar a ultrapassagem pois o francês foi induzido a um erro, travou as rodas, passou reto e retornou na nona posição. Ainda vale dizer que Pourchaire tinha perdido performance neste momento da prova. Sobre os brasileiros, nenhum tinha chance de pontos, mas Fittipaldi era o décimo sétimo colocado, enquanto Drugovich era o décimo oitavo colocado.

Foi inevitável, Pourchaire também foi ultrapassado por Boschung, enquanto Ticktum se aproveitava para assumir a décima segunda posição depois de ultrapassar Zendeli.

Na disputa pelo pódio, Beckmann cometeu um erro durante a volta 19, assim como vários pilotos que passavam reto pela Variante del Rettifilo, desta forma Viscaal pode assumir a segunda posição.

Durante a penúltima volta, Beckmann que já tinha forçado tudo, perdeu a terceira posição para Shwartzman, enquanto Lawson também se aproveitou dos problemas do rival e ficou com o quarto lugar. O piloto da Prema se tornou um alvo, principalmente para aqueles que tinham chance de chegar no pódio.

A corrida terminou com Daruvala na liderança, acompanhado por Viscaal e Swartzman.

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados