ColunistaFórmula 1Post

Em sessão focada na avaliação dos pneus e ritmo de corrida, Russell lidera TL2 em Ímola

Aproveitando a pista seca, os times coletaram dados relacionados a durabilidade dos pneus com os tanques mais cheios antes da Sprint ser disputada neste sábado

Nesta manhã de sábado (23) os carros invadiram mais uma vez o circuito de Ímola para que os times realizassem algumas verificações dos seus equipamentos. Aproveitando a pista seca, as equipes deram uma atenção maior aos pneus médios e macios, compostos que devem ser escolhidos para disputar a prova Sprint.

Os tempos não são os mais importantes, pois os times fizeram a sessão focados no ritmo de corrida. A classificação já passou, mas os times tem duas provas pela frente para concluir o fim de semana. Nestas circunstâncias de uma sessão voltada as verificações, vimos George Russell na liderança da atividade, o piloto anotou 1m19s457. Sergio Pérez ocupou a segunda posição, depois de superar Charles Leclerc nos últimos minutos da atividade.

Lewis Hamilton também ocupou as primeiras posições, fechando a sessão no quarto lugar, seguido por Fernando Alonso da Alpine. Participando também da verificação dos pneus, Carlos Sainz ficou com o sexto lugar, superando o tempo registrado por Max Verstappen. Os pilotos da AlphaTauri ocuparam o top-10, diferente do resultado que conseguiram com a classificação, portanto, Yuki Tsunoda por o oitavo colocado, acompanhado por Pierre Gasly em nono.

Guanyu Zhou foi o décimo, sendo o único piloto da Alfa Romeo em pista para coletar dados de durabilidade dos pneus. Valtteri Bottas e Daniel Ricciardo não conseguiram deixar os boxes, pois os carros apresentaram problemas. Lando Norris também não conseguiu contribuir com a coleta de dados da McLaren, pois identificou um problema nos freios após completar três voltas.

A Fórmula 1 retorna às 11h30 (pelo horário de Brasília) para a disputa da Sprint Race.

Saiba como foi o TL2 em Ímola 

Antes da realização da prova Sprint, os pilotos enfrentaram mais uma sessão de treinos livres, mas desta vez a atividade aconteceu com pista seca. A chuva que tomou Ímola na sexta-feira, não estava prevista para o sábado.

As temperaturas aumentaram substancialmente quando comparada com o dia anterior, na pista estava 31°C, com 19°C no ambiente.

Com a pista liberada Lance Stroll invadiu o circuito usando os pneus médios (C3 – faixa amarela). Mick Schumacher, Guanyu Zhou, George Russell e Lewis Hamilton acompanharam o canadense na escolha dos pneus, enquanto Fernando Alonso usava os compostos duros (C2 – faixa branca).

Zhou abriu a tabela de tempo depois ao anotar 1m24s826, enquanto outros pilotos retornaram aos boxes e instalavam os pneus macios (C4 – faixa vermelha). Os carros de Bottas e Ricciardo estavam passando por avaliações dos seus times dentro dos boxes e não tinha, previsão para serem enviados a pista neste início de treino.

Hamilton assumiu a liderança da atividade registrando 1m21s880 de compostos médios. Nesta sessão os pilotos precisavam verificar a durabilidade dos pneus, principalmente para escolher o melhor composto para a Sprint.

Pérez foi o primeiro a entrar na casa de 1m20s447, evoluindo logo depois para 1m20s198. A Red Bull estava verificando a durabilidade dos pneus macios. Com dez minutos de atividade, apenas nove pilotos tinham tempo aferido: Pérez, Verstappen, Tsunoda, Gasly, Albon, Leclerc, Hamilton, Zhou e Norris. Rapidamente o mexicano registrou 1m19s878, enquanto Albon saltou para a segunda posição, anotando 1m20s591.

Os tempos melhoravam, mas os pilotos estavam em simulação de corrida, verificando os compostos. Com quinze minutos de atividade, alguns pilotos já tinham completado seis giros com os seus respectivos pneus.

Conforme a sessão avançava, os tempos de volta também aumentavam, já que o foco não eram as voltas rápidas, pois neste fim de semana tem ainda duas corridas pela frente.

Quando ainda restavam 35 minutos de sessão, Russell e Hamilton que tinham retornado para a pista com pneus macios novos, saltaram para as primeiras posições. Russell era o segundo colocado depois de anotar 1m19s956, seguido por Hamilton com 1m19s992. Riccardo e Bottas eram os únicos pilotos sem tempo aferido. Norris retornou para os boxes depois de três voltas, apresentando um problema nos freios e não retornou mais para a pista.

Russell saltou para a segunda posição depois de anotar 1m19s457. Pérez tinha completado 18 voltas com os pneus macios e permanecia na pista realizando verificações. Leclerc completou 18 voltas com os médios antes de retornar aos boxes.

Verstappen retornou para o circuito, mas neste momento verificando os pneus médios, alguns times também estavam dando atenção os pneus de faixa amarela.

Quando restavam 20 minutos para o encerramento da atividade, os dez primeiros eram: Russell, Pérez, Hamilton, Verstappen, Tsunoda, Albon, Gasly, Zhou, Vettel e Stroll. Em ritmo de corrida era possível ver os desempenhos mais variados dos carros, portanto não refletia no que fora observado em voltas rápidas.

A Ferrari retornou para a pista, Leclerc estava com os pneus macios instalados, enquanto Sainz verificava os pneus médios. Leclerc saltou para a segunda posição depois de anotar 1m19s740, enquanto Sainz estava ocupando a sexta posição anotando 1m20s365.

Adentrando nos últimos minutos de sessão, Sainz aproveitou a proximidade entre os carros, para realizar alguns ataques. Pérez tinha saltando para a segunda posição, superando Leclerc ao anotar 1m19s538.

A McLaren conseguiu finalizar o carro de Norris, liberando o piloto para a pista, apenas para uma volta de verificação. Bottas e Ricciardo não conseguiram completar nenhuma volta nesta manhã de sábado.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados