ColunistaFórmula 1Post

Em guerra de atualizações, Ferrari busca melhorar desempenho em Barcelona

Para Barcelona a Ferrari vai implementar um pacote de atualizações, enquanto acredita que Red Bull não conseguirá manter esse ritmo até o final

O GP da Espanha contará com diversas alterações e promete ser um fim de semana em que vamos ver praticamente carros novos em pista. Entre os dez times do grid a guerra mais forte que se instaura é aquela travada entre Ferrari e Red Bull.

As duas equipes estão concentradas em levar atualizações para os seus carros, mas também estão levando os seus questionamentos além, a guerra psicológica também faz parte dessa batalha.

O time italiano começou a temporada muito forte, sendo um destaque durante a pré-temporada e durante as primeiras etapas do ano. Neste mesmo período a equipe austríaca enfrentou algumas dificuldades com a confiabilidade do motor e protagonizou alguns abandonos. A Ferrari aproveitou esses momento para capitalizar alguns pontos, mas com suas falhas, a equipe austríaca se aproximou.

A Ferrari começou forte, mas viu a Red Bull realizar atualizações que resolveram os seus problemas e conseguiram colocar Verstappen à frente de Leclerc – Foto: reprodução

Acreditava-se que em Miami tudo estava resolvido na casa da Red Bull, mas Sergio Pérez mais uma vez alertou a equipe de problemas com a falta de potência do motor, enquanto Max Verstappen perdeu a sexta-feira parado nos boxes, lidando com problemas de superaquecimento.

A Red Bull sem dúvidas deu alguns passos além, enquanto a Ferrari estava tentando definir quando era o momento para dar continuidade em suas atualizações. O time italiano estava se sentindo confortável com os resultados que tinham obtido na abertura do campeonato. Agora Mattia Binotto tem consciência que está mais do que na hora da Ferrari reagir. No Campeonato de Construtores apenas seis pontos separam os dois times.

Para Miami, Red Bull e Ferrari levaram atualizações para o circuito, mas as que foram instaladas no carro dos italianos era apenas um pequeno pacote, pensando principalmente na adequação aerodinâmica para o circuito. Acredito que com os desafios que a Red Bull tinha pela frente, seu ritmo de atualizações foi mais forte, provendo novas peças a cada GP, na ânsia compensar os problemas com os abandonos.

“Primeiro eu sempre disse que deveríamos esperar ao menos cinco corrida para avaliar a competitividade adequada entre os carros. Agora, cinco provas se passaram, estamos liderando os dois campeonatos, o que é ótimo, então não devemos ficar muito desapontados” disse Binotto após o GP de Miami.

“É verdade que a Red Bull melhorou o seu carro, melhorou desde o início da temporada. Se eu olhar as duas últimas corrida, talvez eles tenham sido alguns décimos por volta mais rápidos que nós. Não há dúvida de que para manter o ritmo, precisamos nos desenvolver com novas atualizações”, seguiu o chefe de equipe.

Naturalmente os times acabam esperando por Barcelona para prover novos pacotes de atualização, é um circuito que eles contam com muitos dados e onde normalmente a pré-temporada é realizada. O início do campeonato da Fórmula 1 é uma ‘grande bagunça’, longe das fábricas fica um pouco mais complicado adicionar novas peças e neste período eles acabam analisando a performance do carro em pista e usam os intervalos entre as corridas para estabelecer quando um grande pacote de atualizações deve ser introduzido.

A Ferrari usou as primeiras corrida do ano para avaliar a sua performance e estabelecer os próximos passos – Foto: reprodução Ferrari

Regidos pelo mesmo teto orçamentário, Binotto acredita que a Red Bull não poderá manter esse ritmo de atualizações e em algum momento vai parar o seu desenvolvimento, mas agora chegou o momento de o time italiano introduzir um pacote significativo que poderá transformar a sua performance.

“Pode ser ao menos a nossa vez de tentar desenvolver o carro o máximo que pudermos introduzindo atualizações e acho que não é surpresa que possamos ter um pacote em Barceloa que será importante para nós. Como de costume, esperamos que o pacote que vamos apresentar funcione como esperado, e nesse caso, pode ser um bom impulso para tentar recuperar a diferença atual que temos para a Red Bull”, afirmou Binotto.

A Ferrari acredita que a Red Bull foi além nesse início de temporada, gastando mais que o time italiano para tomar um pouco mais de fôlego, entretanto, é difícil mensurar o orçamento que cada um dos times definiu para esse começo. Eles estão em ritmos diferentes de desenvolvimento, pois os seus carros têm questões diferentes. A Red Bull desde o começo da temporada notou que era necessário reduzir o peso do carro, para ganhar em desempenho.

O time austríaco disso que eles não gastaram tanto quando a Ferrari imagina nesse início de temporada. A Red Bull levou peças novas para as primeiras etapas, algumas que eram mais pontuais pensando nos circuitos. Horner afirma que após as férias de verão, ainda vão prover atualizações para o seu carro e é neste período que o time austríaco costuma ser mais forte.

ESCUTE NOSSO PODCAST  ‘E SE…?’

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados