ColunistaFórmula 1Post

Disputa livre entre a dupla de pilotos, Binotto aposta em ‘oportunidades iguais’ para Leclerc e Sainz

A Ferrari pretende deixar a dupla livre neste início de campeonato, observar como será a disputa e depois tomar uma decisão se ela se fizer necessária

Nesta temporada a Ferrari contará com Carlos Sainz, o espanhol de 26 anos que foi escolhido para substituir o tetracampeão mundial Sebastian Vettel. Mattia Binotto falou sobre a configuração da Ferrari para a temporada 2021, informando que a dupla de pilotos poderá disputar o campeonato igualmente, onde nenhum deles terá preferência na disputa interna.

A dupla jovem, com Charles Leclerc de 23 anos é uma grande aposta para este ano. Mas a decisão chama a atenção, pois a Ferrari já trabalhou com a estratégia piloto um e dois, principalmente na época de Michael Schumacher e Rubens Barrichello. Quando Vettel se juntou ao time, ele também passou a posição de líder, mas em 2020 as coisas parecem que se perderam, Vettel se tornou o piloto dois, principalmente por conta dos resultados obtidos por Leclerc e a tensão dentro do time que foi aumentando.

O monegasco conta com um contrato de longo prazo com a equipe italiana, que vai até 2024, mas Binotto afirma que Leclerc não terá um tratamento preferencial, Sainz vai contar com igualdade na competição interna. O chefe de equipe só utilizará ordens de equipe se apenas um piloto estiver mais próximo de conquistar o objetivo da equipe.

“Não há nada escrito no contrato de Charles sobre ser o líder [da equipe], os dois estarão livres para lutar na pista. É importante que eles não se prejudiquem, isso é claro, mas penso que terão iguais oportunidades, principalmente no início da temporada.”

“Nossa prioridade, como disse no passado e continuarei, é otimizar a pontuação da equipe. Portanto, pode ser que em algumas corridas, será importante que os dois estejam de alguma forma ajudando nas decisões da equipe ou aceitando as decisões da equipe para otimizar o que é de interesse da equipe. E fazendo o interesse da equipe acho que estamos prevalecendo e ajudando também o interesse dos pilotos”, disse Binotto.

Não parece ser a decisão mais assertiva, gerir o comportamento dos pilotos não é algo que Binotto parece fazer muito bem. O chefe de equipe vai esperar o desenrolar do campeonato 2021 para ver como irá lidar com a dupla.

“Mais tarde na temporada, se houver uma vantagem clara de um piloto para o outro e um dos dois pilotos conseguir atingir um objetivo que não é possível para o outro, acho que será uma discussão aberta entre os dois. Então, vamos ver como podemos eventualmente ajudar uns aos outros, mas ainda em benefício da equipe. Mas otimizar os pontos da equipe é a primeira prioridade”, completou Binotto.

A Ferrari terminou a última temporada na sexta posição do campeonato de construtores, os problemas com o motor tiraram a vantagem da equipe. Por outro lado, o carro também tinha alguns problemas aerodinâmicos, Sebastian Vettel não se adaptou ao modelo. A equipe teve dificuldade para conquistar pontos.

Atualmente nos perguntamos como Carlos Sainz poderá auxiliar o time, neste ano a Ferrari vai utilizar um novo motor e espera recuperar o espaço perdido no último ano.

Leia Mais: 

OPINIÃO – Temporada 2020 da Ferrari

+ Mudanças em Maranello antes da última rodada da temporada 2020

O adeus do alemão que foi para Maranello

Callum Ilott foi confirmado como piloto de testes da Ferrari

A Ferrari está confiante com o novo motor para 2021

Com mudanças na estrutura técnica, Simone Resta segue para a Haas em 2021

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo