ColunistaFórmula 1Post

Com o novo regulamento, Mercedes deseja mostrar que time não contou com sorte nos últimos anos

A Mercedes está verificando atentamente os novos regulamentos para conseguir um bom resultado na temporada 2022

O novo regulamento técnico da Fórmula 1 implementado para a temporada 2022, provoca grandes mudanças nos carros da categoria. Quando uma nova era começa na categoria, alguns times podem se sobressair, mas depende muito da análise que fizeram dos regulamentos.

Os times se debruçam para compreender as novas normas, acabam lidando com um papel em branco, pois contam apenas com as suas análises. E antes mesmo de qualquer carro entrar em pista e termos o primeiro vislumbre dessas máquinas, o diretor técnico da Mercedes, James Alisson comentou um pouco da jornada que o time está enfrentando no desenvolvimento deste novo carro, por meio de um vídeo publicado no Youtube.

“Não é exclusivo da Mercedes estar empolgado com um regulamento definido, mas é algo que posso falar com a experiência pessoal de fazer parte desta equipe, que adoramos quando novos regulamentos surgem.” Em 2021 a Mercedes conquistou o 8º Campeonato de Construtores, uma sequência que começou em 2014.

“Vemos ele como uma oportunidade de mostrar que não tivemos apenas sorte ao longo dos anos, não apenas tropeçamos em uma fórmula que muitas vezes é chamada de era turbo-híbrida, como se tivéssemos nos deparado em algum direito dado por Deus de ter sido dominantes em todas essas últimas temporadas.”

“Estou na Fórmula 1 há 30 anos e digo sem dúvida, está é a maior mudança no regulamento de todo este período. O conjunto de regras não são apenas enormes, os regulamentos têm o dobro dos antecessores, e são quase totalmente diferentes do que veio antes deles.”

Com um novo tamanho e outras resoluções aerodinâmicas, times enfrentam o novo regulamento – Foto: reprodução

Como os outros times também falaram, estes regulamentos fizeram com que as equipes tivessem que começar um novo projeto, mudando as filosofias de construção dos seus carros, pois os regulamentos demandaram outras coisas.

“Tivemos que reinventar o carro de uma ponta a outra, para todos os lugares que você olhe, é completamente novo, não apenas novo como em peças novas, mas novo como, como em uma filosofia completamente nova, um pacote aerodinâmico completamente diferente, diferentes rodas, diferentes pneus.”

“Mesmo o motor ou a unidade de potência tem que ser preparado para que possa ser congelado por três anos: toda a bondade que você puder colocar nele deve ser feita agora, não tem outra oportunidade. Porque depois disso, as mudanças serão muito, muito difíceis para se tornarem reais.”

O nível de dificuldade é alto, portanto, a margem de erro acaba sendo bem grande também, ninguém gostaria de tomar um caminho onde será necessário gastar horas tentando concertar um erro.

“Então tem sido incrivelmente difícil, muito demorado para entender isso e tentar descobrir qual é a melhor resposta a esses regulamentos e onde pode ser encontrada a oportunidade de colocar um carro na pista em poucas semanas a partir de agora, o que nos dá a chance de sermos competitivos desde o início.”

O objetivo deste novo regulamento é aproximar as equipes para que seja possível ver mais ação na pista, por consequência o grid também pode ser bagunçado, alternando as forças, pois existem outros fatores que foram combinados com a mudança do regulamento, como o tempo de utilização do túnel de vento.

A Mercedes vai revelar o W13 no dia 18 de fevereiro. 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados