ColunistaPost

Com acidente entre líderes, trio da Wayne Taylor Racing fatura a Petit Le Mans

Scott Dixon, Renger van der Zande e Ryan Briscoe estavam no lugar certo na hora certa

Uma polêmica manobra faltando 10 minutos para o fim da tradicional 10 Horas de Road Atlanta (também conhecida como Petit Le Mans) mudou os rumos da corrida da IMSA Weathertech Sportcars. Melhor para o trio do Cadillac da Wayne Taylor Racing, formada pelo holandês Renger van der Zande, o australiano Ryan Briscoe e o neozelandês Soctt Dixon (um dos vários nomes da Fórmula Indy a bater cartão na prova).

A corrida foi dominada por dois carros: O Acura da Penske número 7 da trinca Ricky Taylor, Hélio Castroneves e Alexander Rossi; e o Cadillac da Action Express número 31 dos brasileiros Felipe Nasr, Pipo Derani e do português Felipe Albuquerque.

Na última parada de boxes, por volta de 40 minutos do fim, a Penske trabalhou melhor nos boxes e Taylor (que estava no carro) assumiu a ponta, mas duas voltas depois, Derani fez uma bela manobra e colocou a Cadillac na ponta.

Desde então, foi uma perseguição entre do carro 7 em cima do 31, mesmo com os retardatários pelo caminho.

Faltando 10 minutos para o fim, Taylor tentou mergulhar no fim de uma reta, mas havia pouco espaço. Os dois carros se tocaram e rodaram. Pior para o carro de Derani, que bateu na barreira de pneus. O americano ainda conseguiu voltar a pista, mas perdeu a liderança para o Cadillac da Wayne Taylor Racing número 10, pilotada por Van der Zande naquele instante.

A corrida recomeçou faltando cinco minutos para o fim, mas um acidente entre carros de GT provocou outra intervenção do Safety Car, sem tempo de recomeçar a prova em bandeira verde.

Assim, o trio Van der Zande, Briscoe e Dixon foi o vencedor da Petit Le Mans, com Taylor, Castroneves e Rossi em segundo. Completou o pódio o outro carro da Penske, pilotado por Juan Pablo Montoya, Danny Cameron e Simon Pagenaud.  A trinca luso-brasileira do Cadillac 31 terminou na quinta posição.

Outros dois brasileiros participaram da prova: Matheus Leist correu pelo Cadillac da JDC Motorsports ao lado de Chris Miller e Gabriel Aubry. O carro número 85 teve problemas ao longo da prova e terminou em 26º no geral e 8º na classe DPi. Já Augusto Farfus conseguiu subir ao pódio na classe GTLM, conquistando o terceiro lugar a bordo de um BMW M8 GTE, correndo ao lado de John Edwards e Jesse Krohn.

A próxima etapa da IMSA será em 1º de novembro no circuito de Laguna Seca.

Mostrar mais

Eduardo Casola

Jornalista formado na Universidade de Sorocaba (Uniso) e apaixonado por esporte a motor desde quando se conhece por gente. Apenas um rapaz que gosta de uma boa corrida e de uma boa história!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo