ColunistaFórmula 1Post

Classificação – Hamilton vai ao limite e supera Bottas para conquistar a pole, após disputa acirrada em Portugal

O inglês conseguiu dar duas voltas com os pneus médios, pegando a melhor fase do pneu para cravar a pole

A classificação foi realmente emocionante e muito disputada, estratégias diferentes surgiram para a disputa da pole, como Lewis Hamilton e Valtteri Bottas apostando nos pneus médios para dominar a primeira fila. O aquecimento dos pneus é uma grande questão do final de semana, desta forma cada equipe está tentando lidar com os compostos de uma forma diferente.

E foi assim em uma grande performance, Hamilton conseguiu duas voltas rápidas no final do Q3, Bottas era o favorito para a pole e até ocupava o primeiro lugar, mas o inglês anotou 1m16s652 e cravou a 97ª pole da carreira, superando o companheiro de equipe por 0s102. Os pilotos estavam conseguindo obter melhores tempos quando passavam da quarta volta do comporto.

Max Verstappen também estava forte, mas ficou com a terceira posição anotando 1m16.904, seguido por Charles Leclerc com a Ferrari. Sergio Pérez foi o quinto colocado com a Racing Point, melhorando consideravelmente a performance, enquanto Alexander Albon ficou com o sexto lugar utilizando o segundo carro da Red Bull. Carlos Sainz e Lando Norris garantiram uma dobradinha para a McLaren, enquanto Pierre Gasly que está conseguindo conquistar boas voltas, foi o nono.

Infelizmente Daniel Ricciardo acabou batendo nos últimos minutos do Q2 e não conseguiu participar do Q3 pois a equipe precisou realizar alguns reparos em seu carro. O australiano fechou o top-10.

A disparidade entre Leclerc e Sebastian Vettel é muito grande, desta vez o alemão ficou com o décimo quinto lugar.

A Fórmula 1 retorna neste domingo às 10h10 para a realização do GP de Portugal.

Saiba como foi a Classificação

O início da classificação foi atrasado em meia hora, pois a pista precisou de reparos. Sebastian Vettel acabou passando por um trecho na curva 14 e levantou a grelha de um bueiro.

No momento em que os pilotos se preparam para seguir para a pista, a temperatura estava na casa dos 36°C, com 21°C no ambiente.

Q1

Assim que a pista foi liberada, os pilotos rapidamente passaram a ocupar o circuito e nesta fase da sessão apostavam nos pneus macios. O primeiro tempo foi registrado por Daniil Kvyat com a AlphaTauri que anotou 1:18.408, mas logo Pérez superou o russo com 1:18.040.

No entanto, os primeiros tempos ainda eram bem altos, justamente por conta de os pilotos só conseguirem uma boa volta no segundo giro do composto. Pérez melhorou para 1:17.629, seguido por Verstappen com 1:17.700.

A primeira volta cronometrada de Bottas rendeu a marca de 1:17.064, enquanto Norris assumiu a segunda posição com 1:17.547. Hamilton foi o segundo colocado com 1:17.114, superando o piloto da McLaren e Charles Leclerc apareceu na terceira posição. Mas Verstappen virou uma volta ruim após cometer um erro e o holandês e passou a despencar na tabela de tempos.

Na segunda volta cronometrada, Verstappen conseguiu anotar 1:16.879, mas foi jogado para a segunda posição, após Hamilton anotar 1:16.828. Como os pilotos retornaram para os boxes, os dez primeiros neste instante eram: Hamilton, Verstappen, Bottas, Pérez, Leclerc, Gasly, Norris, Sainz, Stroll e Albon. Ocupando a zona de eliminação, era possível ver Grosjean, Raikkonen, Russell, Magnussen e Latifi.

E nos últimos três minutos, os pilotos retornaram para o circuito, mas poucos pilotos conseguiram melhorar as suas marcas, Gasly foi para a quarta posição, com Alexander Albon em sétimo, seguido por Vettel e Stroll. Russell conseguiu se salvar e ficou na décima quinta posição.

Eliminação

16) Kimi Raikkonen – 1:18.201
17) Antonio Giovinazzi – 1:18.323
18) Romain Grosjean – 1:18.364
19) Kevin Magnussen – 1:18.508
20) Nicholas Latifi – 1:18.777

Q2

Nesta segunda fase os pilotos já começaram a traçar estratégias diferentes para a corrida, desta forma foi possível ver a dupla da Ferrari e Mercedes apostando na utilização dos pneus médios, enquanto os outros pilotos estavam utilizando os pneus macios.

Bottas era o líder com 1:16.446, enquanto Hamilton era o décimo primeiro após anotar 1:22.923, o inglês foi atrapalhado por Sebastian Vettel enquanto estava em volta rápida. Pérez era visto na segunda posição, acompanhado por Norris, Verstappen e Gasly.

Após todos os pilotos registrarem pelo menos uma volta cronometrada, os dez primeiros eram: Bottas, Hamilton, Verstappen, Pérez, Sainz, Norris, Gasly, Leclerc, Albon e Ricciardo. Hamilton precisou de mais uma volta cronometrada para conseguir um tempo melhor e subir para a segunda posição, o inglês anotou 1:16.824.

Os últimos quatro minutos voltaram a ser movimentados no circuito, Verstappen permaneceu na terceira posição, mas anotou 1:17.038. Russell foi eliminado, mas ficou a frente de Sebastian Vettel, enquanto Ricciardo acabou rodando e até deu um toque na barreira de contenção com a traseira do carro que o puxou.

Eliminação

11) Esteban Ocon – 1:17.614
12) Lance Stroll – 1:17.626
13) Daniil Kvyat – 1:17.728
14) George Russell – 1:17.788
15) Sebastian Vettel – 1:17.919

Q3

Valtteri Bottas era o líder provisório com 1:16.986, seguido por Hamilton com 1:17.033. Alexander Albon era o único de pneus médios e conseguiu anotar 1:17.874, mas foi superado por Verstappen, Leclerc, Pérez e Sainz.

Hamilton abandonou a utilização dos pneus macios e partiu para os médios, buscando conseguir a pole no circuito português, já que o aquecimento dos compostos ainda era uma questão difícil para os pilotos e equipes liderem.

Nos últimos minutos, Hamilton anotou 1:16.934, assumindo a liderança da sessão, mas pouco depois Bottas conseguiu anotar 1:16.754, roubando a ponta do companheiro de equipe. A classificação seguia agitada e Hamilton que abriu mais uma volta roubou a primeira posição com 1:16.652, superando o tempo do finlandês por 0s102. Hamilton conquistou a 97ª pole da carreira. 

Verstappen foi empurrado para a terceira posição, seguido por Charles Leclerc, acompanhado por Pérez e Albon. Carlos Sainz e Lando Norris formaram uma dobradinha para a McLaren com a sétima e a oitava posições. Pierre Gasly foi o nono, enquanto Daniel Ricciardo não deixou os boxes, pois bateu no final do Q2 e teve que se contentar com o décimo lugar.

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo