ColunistaDestaquesFórmula 1Post

Chase Carey trabalha com a possibilidade de ter entre 15 e 18 provas ainda em 2020

O CEO da Fórmula 1, Chase Carey, deu algumas atualizações sobre a atual situação da temporada de 2020 da F1, por conta do surto de coronavírus. Para atender a categoria é possível que o calendário seja revisado entre 15 e 18 corridas.

Quando as coisas os melhorarem eles já querem estar preparados para logo agir. Medidas vem sendo tomadas para este tempo ser aproveitado ao máximo. A categoria adiantou as férias de verão para este início de temporada, para ter mais tempo livre quando retornarem.

Veja também: Fórmula 1 adia novo regulamento para 2022, mas teto orçamentário é mantido para 2021

Confira a declaração de Carey:

“Na semana passada, a Fórmula 1, as dez equipes de F1 e a FIA se uniram e tomaram uma ação rápida e decisiva como parte de nossa resposta inicial à pandemia do COVID-19.

Embora atualmente ninguém possa saber exatamente quando a situação irá melhorar, ela irá melhorar e quando acontecer, estaremos prontos para correr novamente. Estamos todos empenhados em trazer aos nossos fãs uma temporada de campeonato de 2020.

Reconhecemos que há um potencial significativo de adiamentos adicionais nos eventos programados atualmente, no entanto, nós e nossos parceiros esperamos que a temporada comece em algum momento deste verão, com um calendário revisado entre 15 e 18 corridas.

Conforme anunciado anteriormente, utilizaremos as férias de verão antecipadas para março / abril para competir durante o período normal de férias de verão e anteciparemos que a data final da temporada se estenderá além da data final original de 27 a 29 de novembro, com a sequência e o cronograma reais datas das corridas que diferem significativamente do nosso calendário original de 2020.

Veja também: Grande Prêmio do Azerbaijão entra para a lista de provas adiadas por conta do covid-19

Não é possível fornecer um calendário mais específico agora devido à fluidez da situação atual, mas esperamos obter informações mais claras sobre a situação em cada um de nossos países anfitriões, bem como as questões relacionadas à viagem para esses países, no próximo mês.

Com o benefício do anúncio e do acordo da FIA em princípio de congelar as regulamentações técnicas ao longo de 2021, nenhuma pausa de verão e paralisação de fábricas avançando para março / abril, o esporte agora pretende correr pelo período normalmente reservado para as férias de verão e cumprir eventos perdidos desde a primeira parte deste ano.

Veja também: Regulamento de 2020 da Fórmula 1: O que muda na categoria nesta temporada

Essa flexibilidade oferece uma oportunidade para evoluir o esporte, experimentar e experimentar coisas novas. Isso pode incluir iniciativas como expandir nossa plataforma de e-sports, desenvolver conteúdo mais inovador, como o Drive to Survive da Netflix, e outras maneiras criativas de gerar valor contínuo para os parceiros patrocinadores do esporte, parceiros de transmissão, promotores de corrida, equipes e fãs – o ecossistema de nosso fantástico esporte.

Entre a Fórmula 1, as equipes e a FIA, trabalhando com nossas principais partes interessadas, estamos planejando e totalmente comprometidos em retornar à pista o mais cedo possível para iniciar a temporada 2020. Continuaremos a receber conselhos de autoridades e especialistas em saúde, pois nossa primeira prioridade continua sendo a segurança e a saúde de nossos fãs, das comunidades que visitamos e da família de Fórmula 1.

Estamos confiantes de que todos passaremos por isso e veremos melhores dias pela frente e, quando o fizermos, garantiremos que todos os que investem nesse esporte em todos os níveis se sintam recompensados.

Muitas felicidades.”

 

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo