ColunistaPostW Series

Chadwick supera Kimilainen e vence Corrida 1 da W Series em Miami

Em corrida marcada pelo Safety Car, Chadwick aproveita relargada e erro de Kimilainen para vencer prova em Miami

A primeira prova da W Series em Miami foi marcada pela presença do Safety Car, isso afetou as disputadas que foram interrompidas várias vezes. Jamie Chadwick conquistou a primeira vitória da temporada neste sábado (07), a pilota se aproveitou do problema que Nerea Martí enfrentou na largada para saltar para a primeira posição e construir a sua vitória.

Chadwick ainda precisou lidar com Emma Kimilainen que estava apresentando um grande desempenho, a pilota que saltou para a segunda posição, tentou incomodar a britânica de várias maneiras. A prova seguiu, após a paralisação provocada pela batida de Alice Powell, a corrida foi reestabelecida. Kimilainen atacou Chadwick de forma mais forte e assumiu a primeira posição, o Safety Car entrou mais uma vez na pista depois de um novo incidente entre Eaton e Wohlwend.

Chadwick ficou na segunda posição, aguardando a relargada, a bandeira verde foi dada para a última volta, Kimilainen cometeu um deslize e perdeu a ponta, a finlandesa ainda disputou com Marta Garcia e ao tentar uma ultrapassagem, rodou e caiu para o décimo quinto lugar. Bom para Jessica Hawkins que conseguiu herdar o pódio e ficar com a terceira posição.

Beitske Visser ficou com a quarta posição, seguida por Abbie Pulling. Bruna Tomaselli teve uma excelente largada, travou algumas disputas e se beneficiou de alguns abandonos para obter a sexta posição. Chloe Chambers fechou a prova no sétimo lugar, seguida por Nerea Marti que conseguiu fazer uma prova de recuperação e ainda fechou a prova no oitavo lugar. Belén Garcia foi a nona colocada, seguida por Sarah Moore que fechou o top-10.

A W Series volta neste domingo, o grid de largada ficou definido com a segunda melhor volta que as pilotas fizeram na classificação. Chadwick portanto vai sair da pole.

Saiba como foi a Corrida 1 da W Series em Miami

A W Series retornou para a pista neste sábado para disputar a primeira corrida da temporada 2022. Nerea Martí conquistou a pole largando da primeira posição, acompanhada por Jamie Chadwick que estava no segundo lugar. A pilota da Jenner Racing largou muito bem, conseguindo saltar para a liderança, enquanto a pole não conseguiu largar, com o carro que ficou parado no grid.

Powell também enfrentou problemas na largada, assim como Belén Garcia e as duas pilotas caíram para o final do pelotão. Instantes depois, Powell bateu no muro de contenção sozinha, o carro saiu de frente e ela perdeu o controle passando pela zebra, desta forma o Safety Car foi acionado.

Bom para Kimilainen que conseguiu o segundo lugar ao começar do P4; a finlandesa passou a pressionar a pilota da Jenner Racing. Wohlwend rapidamente era a terceira colocada.

Até a remoção do carro de Powell terminar, as dez primeiras eram: Kimilainen, Wohlwend, M. Garcia, Hawkins, Eaton, Visser, Moore, Pulling e Chambers. A prova tinha duração de 30 minutos, mais uma volta, mas com a batida e a sujeira que ficou na pista adiou o reestabelecimento da prova.

O guindaste que transportava o carro de Powell teve problemas, como ele estava na pista e o circuito ficou bem sujo e a barreira de contenção precisaria passar por reparos, a direção de prova paralisou a prova. Restavam pouco mais de 18 minutos quando a atividade entrou em bandeira vermelha para garantir a segurança de todos e dar oportunidade para as pilotas disputarem na pista.

A situação foi resolvida rapidamente, portanto a sessão pode ser reestabelecida. O carro de Bianca Bustamante teve problemas no pit-lane, atrasando a saída de Marti, De Heus, Babickova, Garcia e Noda. As pilotas se encaminharam para a pista atrás do Safety Car ao completar uma volta com o carro de segurança, a largada foi dada.

Chadwick controlou a largada, segurando Kimilainen, mas a dona do carro sete rapidamente começou a atacar a pilota da Jenner Racing, enquanto Wohlwend pressionava a segunda colocada. As pilotas da CortDAO estavam em uma disputa interna, Marta Garcia fez a ultrapassagem, para ficar com a terceira posição. Tomaselli e Chambers duelavam pelo décimo lugar, até a brasileira conseguir entrar na zona de pontuação.

Na sexta volta Belén Garcia conseguiu ultrapassar Babickova. Wohlwend atrasava as outras competidoras, pois Hawkins estava presa atrás da dona do carro #5 que tinha um ritmo mais lento do que o das outras competidoras. Como o traçado era bem traiçoeiro, as pilotas estavam tentando se manter na parte mais emborrachada da pista para evitar batidas.

Quando adentravam nos últimos dez minutos de prova, as dez primeiras eram: Chadwick, Kimilainen, Garcia, Wohlwend, Hawkins, Eaton, Visser, Pulling, Moore e Tomaselli.

Hawkins conseguiu ultrapassar Wohlwend e outras pilotas foram ganhando posições pela proximidade que existia entre elas. Wohlwend encostou no muro de contenção e seu carro passou a perder desempenho, ela ainda encontrou Eaton e as pilotas se chocaram, desta forma abandonaram a prova, pois os carros ficaram danificados. Antes do Safety Car ser acionado, Kimilainen fez uma ótima manobra colocando o carro por dentro, para ficar com a ponta. Com os abandonos e disputas, Tomaselli conseguiu a sétima posição.

O regime de Safety Car mais uma vez prejudicou as disputas, pois existia muita demora para a remoção dos carros.

O Safety Car deixou a pista na penúltima volta, assim a última volta da prova foi realizada em bandeira verde.  Kimilainen tentou manter a ponta, mas a pilota da Puma cometeu um erro e foi surpreendida por Chadwick que saltou para a ponta, com M. Garcia que ficou com a segunda posição. Moore e Chambers brigavam pela oitava posição.

Nos últimos metros, a finlandesa tentou forçar a ultrapassagem em García, mas rodou, caindo para a décima quinta posição. Hawkins portanto herdou o pódio, para ficar com a terceira lugar, seguida por Visser, Pulling. Tomaselli se aproveitou para cruzar a linha de chagada na sexta posição.

Após o encerramento da primeira corrida da W Series, algumas alterações aconteceram. Marta García foi considerada culpada pelo incidente com Fabienne Wohlwend, desta forma a pilota recebeu 10 segundos de punição pela colisão, portanto ela perdeu o pódio. Jessica Hawkins subiu para o segundo lugar, com Beitske Visser ficando com o terceiro lugar e indo para o pódio.

Chloe Chambers e Abbie Eaton foram punidas com 30 segundos cada por um procedimento incorreto durante o Safety Car. Wohlwend também foi punida por conta de uma colisão, mas perdeu cinco posições no grid de largada. As alterações foram boas para Bruna Tomaselli a brasileira subiu para a quinta posição.

Posição nº da pilota pilota país voltas Tempo Pontos
1 55 Jamie Chadwick
13 43:06.650 25
2 21 Jessica Hawkins
13 43:09.944 18
3 95 Beitske Visser
13 43:09.035 15
4 49 Abbi Pulling
13 43:11.054 12
5 97 Bruna Tomaselli
13 43:12.914 10
6 32 Nerea Marti
13 43:13.851 8
7 22 Belen Garcia
13 43:14.222 6
8 26 Sarah Moore
13 43:14.372 4
9 9 Bianca Bustamante
13 43:14.904 2
10 4 Emely De Heus
13 43:17.161 1
11 19 Marta Garcia Espanha 13 43:19.773 0
12 10 Juju Noda
13 43:20.312 0
13 63 Tereza Babickova
13 43:21.787 0
14 8 Chloe Chambers
13 43:43.359 0
15 7 Emma Kimilainen
13 44:00.600 0
DNF 5 Fabienne Wohlwend
8 30:08.368 0
DNF 44 Abbie Eaton
8 30:08.783 0
DNF 27 Alice Powell
0 0
Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados