ColunistaPostW Series

Academia da W Series seleciona Juju Noda e Bianca Bustamante para participar do programa de desenvolvimento

A W Series selecionou duas novas integrantes para a categoria e promete dois anos de preparação em sua academia de pilotas

Nesta segunda-feira (28) a W Series anunciou as pilotas que vão participar da sua academia pelas próximas duas temporadas. A categoria escolheu as estreantes Juju Noda e Bianca Bustamante para participar do seu programa de desenvolvimento.

A categoria está observando as jovens pilotas femininas que estão nos campeonatos de base, se preparando cada vez mais para receber novos talentos na W Series e prepará-las para as próximas etapas do automobilismo.

Juju Noda (16) e Bianca Bustamante (17) serão apoiadas pela W Series Academy, nesta temporada as pilotas vão contar com engenheiros terão engenheiros dedicados a elas, além disso vão receber um treinamento intensivo para aprimorar suas habilidades de pilotagem e habilidades de corrida. As pilotas serão preparadas fisicamente, receberam acompanhamento nutricional e treinamento de mídia.

As pilotas Juju Noda e Bianca Bustamante vão fazer parte da Academia da W Series – Foto: reprodução

A W Series também utiliza os seus eventos como uma plataforma para promover a diversidade no automobilismo, portanto em seus eventos oficiais ela ajudarão a inspirar outras gerações de mulheres.

Juju Noda é uma pilota japonesa, ela começou a correr de kart aos três anos, toda a sua carreira foi idealizada pelo pai, Hideki Noda, que fundou a Noda Racing Academy em 2012, para ajudar a filha na trajetória do automobilismo. A pilota passou pela Fórmula 4, competiu o campeonato dinamarquês em 2020, vencendo uma corrida e conquistando três pódios. Noda fará a sua estreia na W Series em 2022, despertando o interesse da categoria feminina.

“Ainda sou jovem, mas já corro há muito tempo e estou pronta para dar o próximo passo na minha carreira com a W Series. Eu assisti muitas corridas da W Series no passado e o padrão é muito alto, então esta é uma grande oportunidade e eu realmente gosto do que a W Series está tentando fazer pelas mulheres no automobilismo. Tudo é novo para mim com esses carros, então eu não tinha certeza do que esperar, mas os testes de pré-temporada me ajudaram a acelerar e tenho treinado fisicamente e mentalmente para me preparar”, disse Noda.

“Não me sinto pressionada, só quero me sair bem e agradeço todo o apoio que as pessoas me dão. Mal posso esperar para começar a temporada em Miami, e obviamente estou ansiosa para correr na frente da minha torcida no Grande Prêmio do Japão em outubro. Nunca corri em Suzuka antes, então será um fim de semana muito especial e darei tudo”, concluiu a pilota.

A pilota das Filipinas passa a integrar o programa de desenvolvimento fornecido pela Academia da W Series – Foto: reprodução W Series

Bianca Bustamante participou de campeonatos de kart nas Filipinas, recebendo também apoio do pai em sua carreira. Ela competiu na Ásia, EUA e Austrália, agora está dando um salto em sua carreira no programa da W Series. Bustamante recebeu uma bolsa do FIA Girls on Track Rasing Stars em 2021, antes de ser convidada para participar da W Series.

“Estou emocionada por fazer parte da W Series Academy nesta temporada. É um sonho que se torna realidade e eu ainda estou me beliscando. Durante toda a minha vida, estive de olho na Fórmula 1, e agora minha carreira de pilota deu um grande passo na direção certa graças à W Series. Ainda há muito trabalho a fazer, e a cada dia estou aprendendo porque tudo ainda é novo para mim. Aproveitei cada momento até agora aprendendo o que é preciso para se tornar um pilota profissional, e vou dar tudo de mim dentro e fora da pista”, revela Bustamante.

“Eu nunca soube o que significava treinar até passar as últimas semanas com os preparadores profissionais da W Series, mas estou obtendo grandes ganhos tanto na força física quanto no foco mental. Também estou super empolgada por ser companheira de equipe de Juju este ano, e minha esperança é que, juntas, possamos demonstrar ao mundo o que a próxima geração de pilotas da Ásia pode fazer. Tem sido um turbilhão e estou ansiosa por algumas semanas em casa nas Filipinas antes da minha estreia na W Series em Miami em maio”, concluiu.

Escute o nosso podcast!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados