ColunistaFórmula 1Post

A nova atualização do motor da Ferrari foi fundamental para o bom desempenho na Turquia

Por conta da proximidade dos competidores na classificação, a atualização ajudou a Ferrari a ganhar algumas posições para a largada

Quem acompanhou o GP da Turquia, deve ter notado o bom desempenho apresentado pela dupla da Ferrari. Charles Leclerc recebeu a atualização do motor na Rússia, enquanto a atualização da unidade de potência usada por Carlos Sainz, foi introduzida em Istambul.

O monegasco terminou em P4, enquanto o espanhol fez uma corrida de recuperação, realizando ultrapassagens importantes para obter o P8. Pós corrida, Mattia Binotto creditou a boa performance da Ferrari na Turquia ao novo sistema híbrido, que foi capaz de melhorar o desempenho do time em pista.

“Isso está nos dando uma pequena vantagem”, disse Binotto sobre a nova atualização do motor. “Não quero quantificar no tempo da volta porque depende da pista. Não é apenas a potência do motor de combustão interna (ICE), é a recuperação de energia, por isso é um pouco complexo.”

“Mas certamente está nos dando uma vantagem. Se olharmos bem para a classificação de Charles, foi a quarta volta [mais rápida]. Se analisarmos também os tempos atrás dele, estivemos muito perto, e tenho certeza de que algumas posições teriam sido perdidas sem essa especificação.”

Carlos Sainz largou de P19, fez uma grande corrida de recuperação, para terminar a prova em P8 – Foto: reprodução Ferrari

As mudanças deixam a Ferrari otimista para o futuro, os italianos estão se preparando para o próximo ano, principalmente quando sabem que começa a valer o congelamento dos motores.

“Como dissemos no início com Charles, quando introduzimos o novo sistema híbrido em Sochi, o primeiro objetivo era tentar aumentar nossa experiência pensando em 2022. Por isso introduzimos o mais rápido possível, tentando apressar, correndo alguns riscos também, mas é tudo uma avaliação de risco”, informou Binotto.

LEIA MAIS: Raio-X do GP da Turquia – Ponto por ponto, o desenrolar do Campeonato

Até Sochi, a atualização da Ferrari era uma incógnita, principalmente com algumas declarações dadas antes do evento, onde Binotto informava que eles ainda estavam avaliando detalhadamente as mudanças antes de fazer a introdução da nova especificação.

“Obviamente para nós, está claro que precisamos de quilometragem e fazer nossa própria experiência antes de 2022, quando as unidades de potência serão congeladas. Para nós, essa foi a chave e a razão para fazer a mudança.”

O time quer ter tempo em pista para fazer as verificações necessárias. A Ferrari entrou na temporada 2020, com a parte híbrida do motor em defasagem, pois não tinha as especificações de 2021 instaladas. Cada fornecedora de motor, tinha o direito de atualizar os componentes usados, uma vez na temporada.

A Ferrari está tendo a oportunidade de disputar com a McLaren a terceira posição do Campeonato de Construtores. No entanto, esta não era a prioridade do time até uma certa parte do campeonato, mas agora este é um objetivo claro para a equipe.

“P3 é certamente um objetivo que já comunicamos à equipe. Acho que todos concordam com isso”, Binotto não esteve presente no GP da Turquia, o chefe de equipe esteve trabalhando de forma remota em Maranello.

“Seria ótimo terminar em terceiro. Então, sim, pretendemos terminar, ou pelo menos nosso objetivo é terminar no terceiro lugar no final da temporada.”

Apenas 7,5 pontos separam a Ferrari da McLaren, restando seis etapas até o final da temporada. Contanto agora com um motor melhor, a Ferrari precisa ter resultados superiores para vencer os rivais, superando a McLaren em pontos. O time italiano já esteve à frente da McLaren no GP da Holanda. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados