ColunistaFórmula 1Post

A chegada da Aston Martin, após a tranformação da Racing Point ser concluída

Em 2021 vamos ver a chegada da Aston Martin, após toda a reestruturação realizada pela Racing Point

A Racing Point neste ano será conhecida como Aston Martin, a expectativa para a chegada deste nome de peso é alta. Otmar Szafnauer, chefe de equipe definiu a transformação que a equipe passou como “uma tarefa gigantesca’’. Eles sabem que possuem potencial, afinal em 2020 travaram uma disputa intensa pelo terceiro lugar do campeonato de construtores. A ousadia de copiar o carro da Mercedes, colocou eles em evidência, mas muita coisa estava acontecendo nos bastidores para a chegada da Aston Martin.

Lawrence Stroll adquiriu uma participação significativa na Aston Martin (16,7%), a aquisição abriu as portas para a transformação da Racing Point. A mudança ocorreu 18 meses depois da aquisição da Force India que na época ganhou o nome de Racing Point para a disputa do campeonato de 2019. Naquela época já surgiu o desejo de tornar o time competitivo, para que com a chegada da Aston Martin eles já estivessem bem estruturados.

“Tem sido uma tarefa gigantesca”, disse Szafnauer. “É fácil esquecer que estamos colocando as bases para uma nova era em um cenário global muito desafiador. Ao mesmo tempo em que equilibramos essas tarefas com nossa temporada na Fórmula 1 de maior sucesso até o momento.” Em 2020 a Racing Point conseguiu uma vitória com Sergio Pérez no GP de Sakhir, além dos três pódios na temporada – Pérez GP da Turquia e Lance Stroll com o resultado no GP da Itália e GP de Sakhir.

“Embora o desafio maior seja estabelecermos como a equipe mais eficiente do grid, agora há uma oportunidade empolgante de nos estabelecermos como uma equipe de ponta, ao mesmo tempo mantendo essa eficiência, a fim de adicionar um capítulo emocionante ao legado do Aston Martin.”

Foto: reprodução Racing Point

A confiança e o futuro promissor fez a equipe apostar no tetracampeão, Sebastian Vettel para auxiliar o time nesta grande fase. Lance Stroll segue na equipe ao lado do alemão para executar um bom trabalho em 2021.

“Ganhamos uma reputação bem merecida após atuar acima do nosso potencial, então estamos confiantes de que podemos deixar o nome Aston Martin orgulhoso desde o início”, completou Otmar Szafnauer. “Representar uma marca tão icônica, pode parecer assustador, mas estamos competindo na Fórmula 1 há 30 anos [desde a criação da equipe Jordan em 1991], vencendo corridas e subindo no pódio ao longo deste caminho – muitas vezes contra todas as probabilidades.”

“Com um novo nome, acionistas comprometidos, novos investimentos e uma equipe experiente, acreditamos que temos todos os ingredientes para competir por ainda mais pódios e, com sorte, vitórias também.”

A nova fábrica

Nova fábrica – Foto: reprodução Racing Point / F1

O investimento é tão grande que eles esperam contar com novas instalações em agosto de 2022. Os planos da nova fábrica foram adiados em 12 meses, a ideia era já utilizá-la em 2021, mas o processo continua.

Quando Lawrence Stroll assumiu a Force India em 2019, foi anunciado os planos para a nova instalação da equipe, mas por conta da pandemia o projeto foi adiado.

“Os planos estão aí, mas a linha e o tempo mudaram por causa da Covid”, disse Otmar Szafnauer. “Estamos progredindo. Estamos na fase de design agora e todos os departamentos estão recebendo suas contribuições para garantir que seja o mais eficiente possível e esteja disponível e pronto para ser inaugurado e lançado em agosto de 2022.”

As instalações da nova fábrica serão ao lado do circuito de Silverstone, próximo a fábrica atual da equipe. O design inicial será mantido, eles não esperam instalações extravagantes, o objetivo é ser eficiente.

“Ainda é o plano original. Temos que ter certeza de que temos o tamanho ideal. Tenho certeza de que, com o teto orçamentário, agora todos estamos aprendendo quais compensações fazemos para poder ficar abaixo do orçamento. O plano para a fábrica é que, se por algum motivo no futuro o teto orçamentário mudar, a fábrica será escalável, mas não vai mudar muito devido o teto orçamentário.”

Leia Mais: 

OPINIÃO – A temporada 2020 da Racing Point

+ Raio-X 

Racing Point contrata novo Diretor Comercial antes da equipe se tornar Aston Martin

Sebastian Vettel segue na F1, o piloto vai guiar pela Racing Point em 2021

Mostrar mais

Debora Almeida

Meus olhos brilharam quando eu vi o estilo de pilotagem do Vettel ele despertou o meu interesse pelo esporte e cada vez mais eu queria entender sobre o assunto. Hoje gosto de tirar fotos e escrever textos!

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo