365 diasColunistaDestaquesFórmula 1Repost

8 de Fevereiro 2006, Spa Fica de Fora pela Segunda Vez em Quatro Anos – Dia 263 dos 365 dias mais importantes da história do automobilismo

Spa-Francorchamps é indiscutivelmente um dos templos da Fórmula 1. Seus 7 quilômetros de traçado são recheados de curvas icônicas que já foram palco de grandes batalhas e feitos históricos, desde o abandono do líder Schumacher acertando a traseira do retardatário Coulthard em 1998, passando pela inacreditável dobradinha da Jordan no mesmo ano e chegando a primeira pole position da história da Force India em 2009. Entretanto, apesar de toda sua história, o início dos anos 2000 não foi nada fácil para o circuito belga.

1º Damon Hill (GBR) (Benson and Hedges Jordan). 2º Ralf Schumacher (GER) (Benson and Hedges Jordan) e em 3º Jean Alesi (FRA) (Red Bull Sauber Petronas), 1998 Belgian Grand Prix, Circuit de Spa-Francorchamps Fonte: Deviantart.com

Mika Hakkinen abriu o novo milênio com uma vitória espetacular sob forte chuva, contando com uma belíssima ultrapassagem na volta 41. No final da reta Kemmel, o trecho mais rápido da pista, o finlandês usou o retardatário Ricardo Zonta como vácuo para completar a manobra sobre o então líder da prova, Michael Schumacher. Essa ultrapassagem é até hoje considerada uma das mais bonitas da história da categoria. A etapa de 2000 quase foi eliminada do calendário devido às leis contra propagandas de tabaco no território belga, contudo, a FIA voltou atrás e recolocou Spa no roteiro da F1. No ano seguinte, Montoya conquistou a pole mas abandonou com problemas mecânicos, entregando a vitória para Michael Schumacher. A prova de 2001 também ficou marcada pelo terrível acidente de Luciano Burti na entrada da Blanchimont. O brasileiro colidiu com Eddie Irvine, perdeu o controle de seu bólido e acertou a barreira de pneus a incríveis 290Km/h. O terrível acidente tirou Burti do resto da temporada, mas felizmente não causou contusões ainda mais graves. A corrida de 2002 foi novamente dominada pelo heptacampeão, que com o triunfo se tornou o primeiro piloto na história a conquistar 10 vitórias em uma só temporada. Entretanto, dois meses após o GP, o mundo da F1 receberia tristes notícias sobre a temporada seguinte.

boletimdopaddock.com.br/a-setima-estrela-de-schumacher/10783

 

Ao contrário da edição de 2000, a etapa de 2003 foi retirada do calendário devido à severa legislação belga em relação aos patrocínios relacionados ao tabaco. A FIA abriu para os times votarem a permanência ou não da corrida, mas a unanimidade necessária não foi alcançada, deixando a Fórmula 1 sem um GP da Bélgica pela primeira vez desde 1971. Spa voltou em 2004 com uma corrida extramente movimentada, diversas mudanças de liderança e incríveis nove abandonos temperaram a prova com muita emoção. Kimi levou sua McLaren para o lugar mais alto do pódio, sendo essa a única vitória da equipe inglesa no ano. Schumacher e Barrichello fecharam o pódio, seguidos pela Sauber de Felipe Massa em 4º. O finlandês voltaria a vencer no ano seguinte, dessa vez acompanhado por Alonso e Button no top 3.

boletimdopaddock.com.br/kimi-raikkonen-adia-conquista-de-titulo-de-fernando-alonso/11043

Contudo, a realização do GP da Bélgica voltou a ser ameaçada em 2006. O primeiro obstáculo veio do próprio circuito belga. Os organizadores do evento de 2005 declararam falência meses depois, fazendo com que Bernie Ecclestone oferecesse um auxílio financeiro para a promoção da corrida e sua subsequente manutenção no calendário da F1. Esse, no entanto, não foi o único empecilho, uma vez que o circuito também estava recebendo reformas no mesmo período. Eventualmente ficou claro que as obras não estariam concluídas em Setembro, inviabilizando assim a realização do GP. Por isso, no dia 8 de Fevereiro de 2006, a FIA anunciou oficialmente a retirada de Spa da temporada que ainda estava por começar. A mudança foi inclusive bem recebida pelas equipes, que temiam pelo longo ano, que contava com 19 corridas.

O templo belga voltou para o calendário no ano seguinte, permanecendo sem sustos até hoje. Desde então, o circuito foi palco de batalhas incríveis entre McLaren e Ferrari, do primeiro pódio da Force India, de conflitos internos na Mercedes e até da terceira vitória de Daniel Ricciardo na Fórmula 1, cimentando ainda mais o lugar de Spa no coração de todos os fãs da velocidade. Agora que nem reformas, nem tabaco atrapalharão a realização do evento, apenas nos resta aproveitar as emoções que as etapas em solo belga nos proporcionam todo ano.

Mostrar mais

Fernando Brandão Campos

Brasiliense, podcaster, Team Pepsi, torcedor do Fluminense e de basicamente todos os times de Boston, além de ser dono de um talento sobrenatural para matar equipes de Fórmula 1 (basta perguntar para a Toyota, Lotus e Aston Martin, que sequer entrou mas provou do veneno). Seu habitat natural é o Twitter mas pode ser encontrado falando besteira em outros lugares também. Joga nas 11 com podcasts no Podcast F1 Brasil, vídeos no Boteco F1 e textos aqui no Boletim do Paddock, com direito a uma passadinha no Formula Legend e no Superlicense de vez nunca.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo